Lenny Kravitz se apresenta sob chuva no Rio

Com mais de uma hora de atraso, o cantor Lenny Kravitz começou às 22h10 desta segunda-feira o show gratuito na Praia de Copacabana, para um público calculado pela PM em 70 mil pessoas e em 130 mil pelos organizadores. O público tomava três quarteirões de Copacabana e mesmo a chuva fina não o fez arredar o pé. O show faz parte das comemorações pelos 440 anos do Rio de Janeiro.Lenny Kravitz encerrou a etapa brasileira de sua Celebrate depois de passar por Porto Alegre e São Paulo. Hoje, o astro norte-americano apresentou, durante pouco mais de duas horas, 19 das canções mais famosas de seus 15 anos de carreira. Todo vestido de preto, Kravitz fez o público dançar mesmo de baixo de chuva, especialmente quando cantou sucessos como Always on the Run, Dig In e Fly Away. O show terminou quando Kravitz, depois de tocar Lady, Again, Believe e Calling AllAngels tirou a camiseta, a destruiu e jogou para a platéia.Do lado esquerdo do palco, uma área vip misturava centenas de desconhecidos que haviam pago R$ 500 para estar ali e artistas como o cantor do grupo Rappa, Falcão, Preta Gil, e os atores Marcelo Faria, Danton Melo e Marcos Frota, com a filha Amaralina. O prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias, estava com a mulher, Maria Antônia, e contava que muitos conhecidos seus chegaram cedo da Baixada Fluminense para assistir ao show. "Mas a chuva atrapalhou, não fosse isso teria dado o triplo de gente".O evento prejudicou o trânsito no bairro e causou tumulto na Estação Arcoverde do metrô, em Copacabana, pelo excesso de passageiros.No sábado, Kravitz foi recebido em Brasília pelo presidente Luiz Inacio Lula da Silva, a quem doou a guitarra que usou nos shows de Porto Alegre e Sao Paulo, para cooperar com o programa Fome Zero. O instrumento será leiloado pelo site do programa e o dinheiro será destinado à construção de cisternas no nordeste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.