Leiloadas cartas de Maria Callas

Mais de US$ 18,5 mil foram pagos por sete cartas inéditas de Maria Callas a sua professora e amiga, a soprano espanhola Elvira de Hidalgo, nas quais se queixava da crueldade de seu ex-amante Aristóteles Onassis, que não havia se dignado a comunicar-lhe antecipadamente seu casamento com Jacqueline Kennedy.As cartas foram arrrematadas por compradores da França, EStados Unidos e Israel, da sede romana da Christie´s. Em uma delas, datada de 16 de junho de 1968 e vendida por US$ 3.720, a soprano grega escreve: "Estou bastante bem dadas as circunstâncias, mas sinto que me falta ar". Em outra, de 29 de outubro do mesmo ano, e vendida por US$ 5.952, o dobro da anterior, Maria define Onassis "um cruel", que pagará caro "o fato de não ter me dito nada sobre seu casamento. Depois de nove anos passados juntos, o mínimo que ele poderia fazer era avisar-me para que eu não soubesse pelos jornais. Eu o considero um louco e quero apagá-lo de minha mente", dizia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.