Leila Pinheiro lança "Reencontro" com show em BH

Leila Pinheiro faz neste fim de semana, no Teatro Alterosa, o show de lançamento de seu novo CD, baseado na obra dos compositores Ivan Lins e Gonzaguinha. Com Reencontro, ela comemora seus 20 anos de carreira.Para Leila, era "necessário" regravar Gonzaguinha e Ivan Lins. "O Ivan, por exemplo, foi muito gravado pela Elis e no exterior", diz. Ela lembra que as últimas regravações deles foram feitas na década de 80 e achou importante resgatá-los, já que tiveram grande influência em sua carreira. Já em sua estréia, em Belém do Pará, Leila subiu ao palco e interpretou Gonzaguinha (Começaria tudo outra vez e Sangrando) e Ivan Lins(Mãos de afeto), composição também presente em seu álbum de estréia.Leila diz que o álbum está extremamente romântico. O repertório foi escolhido com esse objetivo, priorizando as canções menos politizadas dos dois compositores. "São canções mais leves", diz. O álbum traz 12 faixas, sendo duas inéditas e dez regravações, produzidas por Guto Graça Mello.Em 1993 a cantora lançou um disco de regravações, Coisas do Brasil. Agora, no fim de um contrato de quatro anos com a EMI, Leila resolveu fazer novamente um CD com regravações, apesar de gostar muito de gravar compositores menos conhecidos do grande público. "Eu adoro o compositor popular brasileiro. Ele está em cada canto e muitas vezes falta é oportunidade. Eu, quando posso, dou essa oportunidade", diz.A turnê começa em Belo Horizonte graças a uma coincidência de datas. Leila já tinha uma data marcada no Teatro Alterosa e, como gosta muito de Belo Horizonte, resolveu aproveitá-la para começar a turnê. "Tenho muito parentes, amigos e companheiros de trabalho. A cidade é muito acolhedora", diz. Leila se apresenta no Rio de Janeiro no dia 24, no ATL Hall, e em São Paulo, dias 25 e 26, no Tom Brasil.Reencontro - Leila Pinheiro - Teatro Alterosa, Av. Assis Chateaubriand, 499, Floresta, tel.: (31) 2376611 - Dias 18 e 19, às 21h, e dia 20, às 19h, no. Ingressos a R$ 20 nos dias 18 e 20 e a R$ 25 no dia 19.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.