Led Zeppelin leva a Londres a turnê mais esperada do rock

30 anos depois, o cantor Robert Plant, o guitarrista Jimmy Page e o baixista John Paul Jones se reúnem

MIKE COLLETT-WHITE, Efe e Reuters

10 de dezembro de 2007 | 16h06

Em meio a uma grande expectativa, a lendária banda Led Zeppelin ressuscitará esta noite, no auditório londrino O2 Arena, seu extraordinário legado, quase 30 anos após sua dissolução. A reaparição do cantor Robert Plant, do guitarrista Jimmy Page e do baixista John Paul Jones, nesta segunda-feira, 10, transformou-se em um dos encontros mais antecipados da história da música. Os roqueiros britânicos do Led Zeppelin vão se reencontrar  para serem a atração principal de um concerto em homenagem ao falecido fundador da Atlantic Records, Ahmet Ertegun.  Um show no qual o vazio deixado em 1980 pela morte de John Bonham será preenchido pelo filho, Jason Bonham, que aparentemente herdou o talento de seu pai. O show está sendo divulgado como um dos mais importantes em anos. Os três membros sobreviventes da banda tremendamente bem sucedida dos anos 1970 que criou Stairway to Heaven e Whole Lotta Love tocaram juntos poucas vezes desde que o grupo se desfez, em 1980, depois da morte do baterista John Bonham por excesso de consumo de álcool. Eles próprios admitem que cada uma dessas ocasiões foi um fracasso. Por isso mesmo, há uma expectativa enorme de que o show de 90 minutos que farão esta noite se aproxime das performances de sua época áurea, quando o Led Zeppelin era visto por muitos como a maior banda de rock do mundo. Em princípio o reencontro será para apenas este concerto, mas especula-se muito que o show possa ser seguido por uma turnê. "Vamos tocar no 02 e ver o que acontece a partir disso", disse Page, de 63 anos, à Reuters em entrevista recente. "Não tenho uma bola de cristal, nem você a tem." O Led Zeppelin vendeu estimados 300 milhões de álbuns e era famoso pelos excessos de seus integrantes, mas sua popularidade também é atribuída à influência que sua música exerceu sobre bandas posteriores. Quando os organizadores anunciaram o concerto, que também terá a participação de Pete Townshend, do The Who, do ex-Rolling Stone Bill Wyman e dos Rhythm Kings, entre outros, o site que vendia os ingressos ficou paralisado pelo excesso de demanda, com mais de 1 milhão de pessoas se apressando para tentar comprar um dos 20 mil ingressos para o show. Um escocês participou de um leilão para fins beneficentes no mês passado e pagou US$ 170 mil (R$ 340 mil) por dois ingressos para o concerto.

Tudo o que sabemos sobre:
MUSICALEDZEPPELINESPERA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.