LaToya Jackson ressurge para defender o irmão

Uma nova LaToya Jackson foi à TVamericana na noite de ontem tentar ajudar a recuperar a imagem do irmão. A dublê de cantora está lançando um novo disco, Starting Over ("Começando de Novo"), e aproveitou os escândalos em torno da família para aparecer ao vivo no programa Larry King Live, da CNN, sua primeira entrevista em seis anos nos Estados Unidos.Depois de quase duas décadas de escândalos, em que ela posou duas vezes para a Playboy, lançou um livro contando podres da família, acusou Michael de pedofilia, se apresentou emclubes de strip-tease e entrou em várias tentativas de negócios constrangedores, LaToya diz ser uma nova pessoa. "Toda a negatividade ficou para trás", disse. "Precisei de todo essetempo longe para fazer uma limpeza."A negatividade tem nome: Jack Gordon. O ex-marido e empresário da cantora teria sido o responsável pelo comportamento dela em todas as situações do parágrafo acima. "Eu estava em uma relação abusiva, em que era ameaçada de morteo tempo todo", disse. Mas o empresário não considera a história encerrada. Ele está preparando um livro com revelações bombásticas sobre a família.O agente de credibilidade duvidosa tirou LaToya da casa da família, na Califórnia, nos anos 80, prometendo tomar conta da carreira dela ? já que o pai, Joe, preferiu ignorar a filha mais velha e colocar todas as fichas nos homens. No programa daCNN, ela disse que Gordon foi o responsável pela acusação a Michael, feita em uma entrevista coletiva em Israel em 1993. "Ele me deu um pedaço de papel e mandou eu ler em frente às câmeras", disse.Sobre o irmão, ela diz que a imprensa "está sempreexagerando em tudo". "Michael jamais faria nada do que estão dizendo por aí", disse. Quando o assunto girou em torno das cirurgias plásticas, ela disse: "Todos nós tínhamos algo quenão gostávamos e acabamos mudando. No começo eu disse para ele que já era o suficiente, mas cada um faz o que quer."Para tentar provar o clima de união da família, oprograma teve até uma ligação telefônica de Joe Jackson, que LaToya já chegou a acusar de abuso sexual. "Ela é uma garota bacana", disse o empresário sobre a filha de 46 anos. A cantoradisse que pretende fazer uma turnê promocional para o novo disco e que eles estão "estudando" a possibilidade de organizar um show de reunião dos Jackson.

Agencia Estado,

05 de março de 2003 | 13h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.