Divulgação
Divulgação

Latin jazz une ritmo cubano e jazz americano

Os músicos cubanos são exemplos vivos da fusão entre a música latina e o jazz, em tempos de embargo

Emerson Lopes,

06 de agosto de 2010 | 19h27

A influência da música latina no jazz começou no meio dos anos 50, com o trompetista Dizzy Gillespie. Desde então, a mistura do jazz com os ritmos latinos, em especial o cubano, tem proporcionado grandes gravações.

 

A semente plantada por Gillespie rendeu frutos no decorre dos anos e hoje, meio século mais tarde, mostra-se cada vez mais fértil e renovado. Entre dezenas de nomes que misturam o improviso do jazz com o ritmo latino estão músicos do quilate de Eddie Palmieri, Miguel Zenon, David Sanchez, Jerry Gonzalez, Michel Camilo, Chucho Valdés, Danilo Perez e Gonzalo Rubalcaba.

 

som Ouça o podcast Jazzy sobre Arturo e Paquito

 

Mas dois músicos, além dos citados, personificam como poucos a essência dessa fusão: o trompetista Arturo Sandoval e o saxofonista Paquito D' Rivera, ambos nascidos em Cuba.

 

Nas últimas quatro décadas, a trajetória desses dois músicos radicados nos EUA tem se esbarrado. Além da forte influência exercida por Gillespie, ambos tocaram, ao lado do pianista Chucho Valdés, no Irakere, grupo cubano que invadiu os EUA, nos anos 70.

 

Para "entender" o que realmente é o latin jazz, ouvir Paquito e Sandoval é de suma importância. Não apenas por sua qualidade musical, mas o ritmo que sai de seus instrumentos poderá ser porta de entrada para o universo do jazz.

Tudo o que sabemos sobre:
Jazzy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.