Lanlan estréia como compositora

Quando Cássia Eller morreu em 29 de dezembro de 2001, tinha a seu lado a amiga e companheira de palco Lanlan, uma percussionista baiana cujo nome de batismo é Elaine Silva Moreira. Pessoa que melhor poderia esclarecer as condições da morte de Cássia Eller, Lanlan virou manchete como testemunha em depoimentos policiais. Vítima de sensacionalismo ou não, o fato é que Lanlan viveu uma exposição na mídia à qual não estava acostumada. A dor da perda, que ela teve de compartilhar com o Brasil, desaguou no CD Com Ela, a estréia de Lanlan como compositora, que chega agora às lojas pelo selo Maianga (www.maianga.com.br).Com Ela traz, já no título, uma possível referência a Cássia Eller. Mas pelas 16 faixas do disco há mais referências à amiga. Cássia, ao que se sabe, não chegou a ouvir as canções de Lanlan, por inibição da percussionista. Inibição que pode não combinar com seu visual, mas que tem tudo a ver com a personalidade que aparece nas letras de Com Ela.Lanlan fez um disco de rock com toques baianos e uma brisa de samba. Como pano de fundo, versos e mais versos falam de amor. A tal ponto que a letra da faixa-título começa com "Tenho fome de tua boca/De tua voz/Tua voz solta", e logo em seguida diz "Tenho fome de tuas mãos/Da pegada de teu violão." Com Ela não tem só músicas de Lanlan, mas a maioria é da lavra da percussionista.Quem ouvir Com Ela vai notar de cara as referências amorosas. E vai suspeitar, talvez não tão de cara, que ali está uma afirmação inocente e resolvida de homossexualismo. Sim, existe. A própria Lanlan é a primeira a admitir, sem qualquer constrangimento. Começa pelo nome da banda que ela formou e que assina o disco: Lanlan e Os Elaines. Um tipo de liberdade que deve ser festejada. A mesma liberdade espiritual que permitiu que o filho de Cássia, Francisco, ficasse sob a guarda de sua companheira Eugênia. Uma herança à qual Lanlan dá o devido valor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.