Lançada a 6ª edição do Prêmio Visa de MPB

O 6.º Prêmio Visa de MPB - EdiçãoCompositores, que será realizado no ano que vem, foi lançadooficialmente hoje com a promessa de novidades. Uma delas é que aúltima semifinal da edição ocorrerá no Rio, fortalecendo a idéiade que o prêmio é de âmbito nacional. O concurso já teve umasemifinal fora de São Paulo. Foi na quarta edição do concurso,no ano passado, que premiou instrumentistas e teve uma de suasetapas em Salvador. Outra novidade, esta ainda em estudo, é olançamento de um DVD do prêmio."Desconheço um prêmio que distribua R$ 200 mil só paraos vencedores, sem contar a gravação do CD", ressaltou JoãoLara Mesquita, diretor da Rádio Eldorado e idealizador doconcurso, durante coletiva de imprensa para divulgação dopróximo Prêmio Visa. O grande vencedor receberá R$ 100 mil egravará um CD pelo selo Eldorado; o segundo colocado, R$ 50 mile o terceiro lugar, R$ 30 mil. Já os outros dois finalistaslevarão, cada um, R$ 10 mil. Entusiasmado com o projeto, JoãoLara lamentou apenas que a grande imprensa ignore o concurso,por estar vinculado ao jornal O Estado de S. Paulo.Para Luiz Antônio Almeida, vice-presidente deDesenvolvimento de Negócios Visa do Brasil, o Prêmio Visa de MPBé um dos melhores patrocínios mantidos pela empresa de cartões."O prêmio virou uma referência na música hoje", afirmou ele. Ocantor e compositor Arrigo Barnabé, que integra a comissãojulgadora, lastimou por sua geração não ter tido um festival nosmoldes do Prêmio Visa. "Teria sido muito bom se tivéssemos umprêmio assim, só havia o festival da Rede Globo", disseArrigo. "Essa é uma iniciativa muito importante para a músicabrasileira." A coletiva de imprensa contou ainda com a presençado secretário da Cultura, Marcos Mendonça, e de músicos queparticiparam das edições anteriores do concurso.Resultado da parceria entre a empresa de cartões e aRádio Eldorado, o Prêmio Visa de MPB foi lançado em 1997,com a proposta de divulgar talentos e incentivar a músicapopular brasileira. O concurso, sempre com inscriçõesconcorridas, teve sua primeira edição voltada para o segmentoinstrumental, em 98. Nessa premiação inaugural, o pianista AndréMehmari e o contrabaixista Célio Barros empataram em primeirolugar, dividindo R$ 10 mil em dinheiro. Além disso, receberambolsas para estudar em Berklee (EUA) e gravaram CD pelaEldorado.No ano seguinte, o 2.º Prêmio Visa de MPB - Edição Vocalpremiou a cantora Mônica Salmaso, que recebeu R$ 40 mil e gravouum álbum. A 3.ª edição do concurso, em 2000, foi direcionada aoscompositores. A primeira colocação ficou para o compositor DanteOzzetti. Ele ganhou R$ 50 mil e assinou contrato com a gravadoraEldorado para fazer um CD. O violonista Yamandú Costa venceu o4.º Prêmio Visa de MPB - Edição Instrumental, realizado no anopassado, conquistando R$ 40 mil e o direito de gravar o própriodisco. Este ano, o vencedor da quinta edição do concurso - quepremiou novamente a modalidade vocal - foi a paulistano RenatoBraz, que levou R$ 100 mil e também lançou um CD pela Eldorado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.