Divulgação
Divulgação

Lama e música eletrônica tomam a Chácara do Jóquei no UMF

Evento com mais de 40 atrações trouxe Fatboy Slim de volta ao Brasil

Rafael Andrade e Bia Rodrigues - Estadão.com.br,

07 de novembro de 2010 | 02h25

Entre a ressaca do SWU e a expectativa pelo Planeta Terra, São Paulo ganhou, neste sábado, 6, mais um festival de música, o Ultra Music Festival (UMF). Desta vez, a proposta era atrair o público fã de eletrônico para ouvir, entre mais de 40 atrações, o veterano Fatboy Slim, na Chácara do Jóquei. O modelo foi importado dos Estados Unidos, aconteceu pela primeira vez no Brasil em seu formato original e reuniu, segundo a organização, 20 mil pessoas.

 

A chuva, que sempre cai por lá - quem foi ao Killers, ao Maquinária e ao Radiohead já conhecia bem aquela lama - voltou a dar as caras. Mas não chegou a estragar o ânimo de quem pagou entre R$ 200 a R$ 800 para curtir a rave urbana.

 

Apesar da proposta de um festival diurno - o brasileiro Marky abriu o palco principal ao meio dia -, o público só lotou o espaço já no fim da tarde, quando Moby já se apresentava na tenda Carl Cox & Friends. Mesmo com "apenas" um DJ set, a concentração foi enorme para ver o nova-iorquino.

O UMF pecou por não soltar os horários das atrações em cada um dos três espaços da festa. E, também, por alinhar, no mesmo horário, atrações tão imperdíveis quanto Fatboy Slim e Carl Cox. Tocaram ainda Stop Play Moon, Grove Armada, Kaskade e Above Beyond, entre outros. Uma tenda em parceria com a The Week funcionou para atrair uma parcela do público gay, mas não chegou a lotar.

 

 

Atração principal do evento, Norman Cook, o Fatboy Slim, subiu ao palco principal pontualmente às 22h, com a introdução de Praise You, um de seus hits mais conhecidos. Um problema técnico desligou o som por dois minutos no começo da apresentação. Mas, respeitosa, a plateia não chegou a vaiar.

 

O Fatboy Slim tocou The Rockafeller Skank, Right Here, Right Now, Put Your Hands Up, e terminou com a mesma música que abriu o set, brincando de enrolar o fio do fone de ouvido no pescoço. Durante a apresentação, os imensos telões de led chegaram a mostrar Iggy Pop cantando em perfeita sincronia enquanto o DJ empolgava os fãs.

 

A empresa responsável pela organização do UMF adquiriu os direitos sobre a marca do festival para até 2015. No ano que vem, a promessa é de que o evento aconteça no primeiro semestre.

Tudo o que sabemos sobre:
ultra music festivalumffatboy slim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.