Mario Anzuoni/Reuters
Mario Anzuoni/Reuters

Lady Gaga não quer ser associada a sorvete de leite materno

Advogados ameaçaram dono de sorveteria com processo na Justiça

Estadão.com.br,

05 de março de 2011 | 09h54

SÃO PAULO - Um sorvete à base de leite materno e com o nome de "Baby Gaga" virou alvo dos advogados de Lady Gaga. De acordo com o jornal The Guardian, a cantora não gostou de ter o seu nome artístico associado ao produto.

Veja também:

link Sorvete de leite materno tem venda suspensa

link Lady Gaga estreia como modelo em Paris

Um conselho britânico que regulamenta a venda de alimentos já tinha pedido a proibição da venda do sorvete por conter "fluidos" de uma terceira pessoa, o que poderia ocasionar a transmissão de doenças.

Matt O'Connor, dono da sorveteria conhecida pelos sabores bizarros, criticou a atitude da cantora alegando que ela não pode se achar dona de uma palavra - gaga - que é reconhecidamente parte do vocabulário dos bebês.

Quanto ao fato de Lady Gaga achar que o sorvete de leite materno é um produto que causa náuseas, O'Connor lembrou do vestido usado pela cantora na última edição do MTV Vídeo Music Awards feito de carne crua. "Pelo menos nossos clientes ainda estão vivos quando contribuem com a nossa arte", alfinetou.

Tudo o que sabemos sobre:
Lady Gagaleite maternosorvete

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.