Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Lady Gaga diz que o Rio de Janeiro mudou sua vida e chora

Em show nesta 6ª, cantora elogiou a música brasileira e interagiu com a plateia na Barra da Tijuca

Jotabê Medeiros, Enviado Especial, RIO DE JANEIRO,

10 de novembro de 2012 | 08h14

Montada num cavalo negro cenográfico, com bailarinas carregando bandeiras com os dizeres goat (em inglês, cabrito), Lady Gaga atacou Highway Unicorn (Road to Love) às 22h22 desta última sexta, 9. A batida dance fortíssima, o apelo messiânico, o figurino como um filme de terror espacial de H.R.Giger, e estava feito o estrago. "O Brasil é o futuro", disse a cantora.

 

Antes de Black Jesus, ela instigou a berrar, em português, "Jesus Cristo! Reza!". Logo a seguir, disse: "Não sou uma alienígena, uma mulher feminina, não sou um homem masculino, não sou humano, não sou uma criatura, mas eu sou vocês", disse

 

Lady Gaga interagiu bastante com a plateia. Chegou a escolher um menino e uma menina da plateia e os fez subir ao palco consigo. Depois, puxou mais e menino e lhe deu um abraço demorado. Em seguida, tocou piano em Hair, ao lado dos recém-chegados, e chorou. "Nós partilhamos as mesmas esperanças, os mesmos sonhos", disse.

 

Elogiou a nossa inspiração e a nossa música. Deixava o microfone aberto para ouvirem-na arfando. Cometia alguns errinhos tentando falar a língua nativa, chamou amor de "amore", italiano. Passeou de motocicleta pelo palco e simulou sexo em cima da moto com uma dançarina. Usou e abusou do "i don't give a fuck".

 

Perguntou à plateia quem tinha trabalhado o dia todo e, na resposta, disse que não estava aí para a resposta. "Ninguém tá nem aí para a cor da sua pele, sua religião, seu sexo, seu gênero!. Quando eu vim ao Rio, eu não tinha noção. É um dos lugares mais lindos."

 

"Eu nunca fui feliz, mas eu estou feliz no Rio", disse Lady Gaga. Falou do futebol que ela jogou no dia anterior com os meninos do Cantagalo e dedicou uma canção a eles, Bad Kids. "Vocês realmente mudaram minha vida! Vocês são especiais, obrigado por me darem tanta inspiração. É verdade sobre o Brasil! Então, Rio, aceite meu amor essa noite", garantiu. "Gaga, eu te amo, Gaga eu te amo!", respondia a plateia.

 

Pouco público. Com promoções e um grande esquema de divulgação, a organização do show de Lady Gaga reduziu substancialmente o prejuizo que se anunciava e conseguiu colocar 40 mil pessoas no Parque dos Atletas, na Barra, Rio de Janeiro. A estimativa inicial era de 90 mil pessoas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.