Korn presta seu tributo a Ozzy

Vocalista da banda, Jonathan Davis, agradeceu ao inglês pela primeira oportunidade na música

05 de abril de 2008 | 22h05

Usando saiote escocês com estampa de camuflagem militar, o vocalista do Korn, Jonathan Davis, conclamou as cerca de 35 mil pessoas no Estádio do Palmeiras, no meio do seu show, a reverenciaram o cantor Ozzy Osbourne, que se apresenta a seguir. Davis disse que foi Ozzy que lhe deu sua primeira oportunidade na música e que é um grande sujeito. Em 1995, o grupo Korn foi convidado para participar do Ozzyfest, e desde então tem cadeira cativa nos shows de abertura do "Príncipe do Metal". Davis, que teve problemas de saúde recentemente, tem tatuado no braço esquerdo as letras HIV, evocação do vírus da Aids. Ele fez o som que se esperava do Korn: uma mistura de rock industrial, heavy metal e hip-hop, o que inclui uma sessão de beatbox (som percussivo com a boca) durante as canções. Um dos integrantes da equipe técnica do Korn usava uma máscara contra gases no fundo do palco, enquanto manipulava laptops.  Davis também afirmou que era uma honra tocar de novo no Brasil. O estádio está lotado neste momento (embora haja uma expectativa de 40 mil pessoas no total, o público parece um pouco menor do que o do show do Iron Maiden, que teve menos que isso), e são poucos os incidentes policiais.

Tudo o que sabemos sobre:
Ozzy OsbournKorn

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.