Kiss é excluído de show em homenagem a Michael Jackson

A banda Kiss foi excluída da programação de um show na Grã-Bretanha em homenagem a Michael Jackson, depois da notícia de que o vocalista Gene Simmons chamou o falecido "Rei do Pop" de molestador de crianças, causando uma forte reação de fãs do cantor, disseram organizadores na terça-feira.

REUTERS

16 de agosto de 2011 | 20h00

"Ouvimos os fãs de Michael e somos gratos por termos sido alertados para essas infelizes declarações de Gene Simmons", afirmou o produtor Chris Hunt, responsável pelo show, em nota.

"Diante das circunstâncias, concordamos plenamente que, embora o Kiss seja uma banda que Michael admirava, não temos escolha senão rescindir nosso convite para que eles apareçam no nosso show-tributo."

A banda, famosa por canções como "Rock and Roll All Nite" e "Detroit Rock City", havia sido incluída de última hora na programação do show "Michael Forever", marcado para 8 de outubro em Cardiff, no País de Gales.

Entre as atrações já confirmadas estão Christina Aguilera, Cee Lo Green e Smokey Robinson. O show tem o apoio da mãe de Jackson, Katherine, e dos seus irmãos LaToya, Tito, Jackie e Marlon.

Simmons, 61 anos, conhecido por suas declarações polêmicas, havia no passado criticado Jackson por causa de antigas acusações de pedofilia contra o cantor. Jackson, que morreu em 2009, foi inocentado em 2005 das suspeitas de que teria molestado um menino em seu sítio Neverland.

(Reportagem de Alex Dobuzinskis)

Tudo o que sabemos sobre:
MUSICAKISSJACKSON*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.