Kid Abelha relança hits no formato acústico

O Kid Abelha lança seu primeiro CD Acústico em comemoração aos 20 anos de carreira sem muita ousadia. A maior parte do álbum, gravado em parceria com a MTV, é de sucessos antigos como novos arranjos, como Eu Tive um Sonho, Grand Hotel e Fixação.No CD, a banda contou com a participação de Lenine, que canta com Paula Na Rua na Chuva na Fazenda, e do guitarrista Edgard Scandurra, do IRA!, além de releituras de Brasil (Geoge Israel e Cazuza) e Quero te Encontrar (Claudinho e Buchecha) e três músicas inéditas compostas por Paula Toller e George Israel, Meu Vício Agora, Nada Sei e Gilmarley Song, homenagem a Bob Marley e Gilberto Gil.O desejo de gravar um acústico é antigo ou nasceu do convite da MTV? Paula Toller - Recebemos esse convite da MTV através da gravadora Universal. Ainda estávamos absorvidos na turnê do Surf. Ficamos enrolando durante meses, mas quando caiu a ficha dos 20 anos sentimos que era o momento ideal.Muitas músicas já tinham um formato mais acústico. Foi por isso que vocês optaram por fazer arranjos novos? Ensaiamos os novos arranjos cerca de 20 dias em horário integral, fora a preparação anterior. Foi desgastante, mas o resultado é maravilhoso, e evitou que ficássemos depois no estúdio refazendo erros. Tudo deu certo. Estamos tocando melhor que antes, e pretendemos usar esse sistema para o próximo disco de estúdio.Como surgiu a idéia de compor "Gilmarley Song"?Me emocionei ao ver Gil, esse "monstro sagrado" de 60 anos sacolejando em cima do palco, cantando as músicas de Bob Marley, deixando todo mundo feliz. Depois inventei este nome híbrido, Gilmarley.Qual foi o critério para a escolha do repertório? O CD ficou equilibrado entre hits dos anos 80, dos 90 e gravações e composições inéditas. Poderíamos ter feito um disco triplo, se a intenção fosse apenas colocar sucessos, mas acabamos preferindo considerar este o nosso disco atual, e não "o" disco que resume toda uma carreira.Em princípio, parece inusitada a inclusão de uma música do Claudinho e Buchecha no repertório. Por que vocês decidiram gravá-la? É uma música muito bonitinha, e eu tinha certeza que ficaria boa com minha voz, violão e bandolim, quarteto de cordas e berimbau.A idéia de chamar Lenine para cantar uma música do Hyldon também chama atenção. Como vocês pensaram em promover esse casamento? A escolha do Lenine para cantar a música do Hyldon mostra que queríamos algo que não fosse óbvio quando se pensa em Kid Abelha e suas amizades e influências. A gente queria ver o que iria acontecer que bicho dava interagir com outras praias, o Lenine por ser mais MPB, o Edgard mais roqueiro. E descobrimos que temos muito mais em comum do que imaginávamos.A faixa escondida no fim do disco tem algum significado especial? Por quê a decisão de deixá-la lá no finalzinho? É um licor digestivo. Fala que qualquer pessoa sempre acaba encontrando uma música com a qual se identifica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.