Kelly Osbourne, sem canções de amor

O poder da série Os Osbournes vaiser medido na próxima semana com o lançamento de Shut Up!, oprimeiro disco de Kelly Osbourne, que pretende mostrar que elanão é apenas uma garota boca-suja que pegou carona no cover dePapa Don´t Preach. A menina de 18 anos investe pesado naonda anti-Britney Spears com um álbum que não tem canções deamor, mas tem tudo para fazer sucesso - pelo menos entre a fatiada população de garotas adolescentes que não é formada porpatricinhas. Apesar de não ser a filha de Ozzy Osbourne que estavaoficialmente tentando a carreira musical (a irmã mais velha,Aimée, que não participou do programa, era a promessa dafamília), Kelly já havia cantado com Andrew W.K. em umacoletânea de gravações ao vivo da OzzFest, o festival itinerantedo roqueiro. Papa Don´t Preach, hit de Madonna de 1986 quefala sobre gravidez na adolescência, apareceu no discoOsbourne Family Album, uma compilação de faixas escolhidaspor eles, virou hit instantâneo e garantiu um contrato com aSony Music. É difícil saber o quanto das idéias incluídas em ShutUp! são mesmo de Kelly. Em entrevista ao New York Post,ela conta o quanto ficava nervosa "a cada dia que recebia emcasa a versão pronta de alguma música", o que significa que elanão esteve envolvida totalmente no processo criativo. Aocontrário de outras atrações teen do momento, no entanto, elaescreveu boa parte das faixas - enquanto a mãe e a irmã maisvelha ajudaram na escolha do repertório e outros detalhes. O disco inclui músicas como Contradiction, feitapara a irmã; On Your Own, sobre uma "ex-amiga"; e OhShut Up!, um recado para os professores da escola que elaabandonou no último ano. "Algumas letras podem incluir apalavra ´garoto´ ou ´estar a fim´, mas não há nenhuma música deamor, que acho uma coisa ridícula", diz a menina. O álbum tem tudo para fazer sucesso. Para se ter umaidéia, os ingressos para o show que ela faz nos próximos dias emNova York foram todos vendidos em apenas 15 minutos. ShutUp! também chega ao mercado a tempo de ser incluído nas listasde compras do fim do ano e ganha o impulso da estréia da segundatemporada do programa, no dia 26 na MTV americana. Apesar doprovável sucesso, Kelly garante que não espera nada dolançamento do disco. "Não acho que quem chega ao primeiro lugarda parada é melhor do que quem não chega."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.