Reuters
Reuters

Keith Richards diz em autobiobrafia que quer ser bibliotecário

Segundo o 'Sunday Times', durante a juventude na Inglaterra do pós-guerra, o roqueiro se refugiava na leitura

EFE,

05 de abril de 2010 | 16h20

O guitarrista Keith Richards, do Rolling Stones, tem o sonho secreto de ser bibliotecário, diz o próprio em uma autobiografia que está prestes a ser publicada.

 

Segundo a edição desta segunda, 5, do jornal inglês "The Sunday Times", o músico confessa no livro que, apesar de sua imagem de roqueiro, há anos cultiva uma paixão pelos livros e inclusive recebeu formação profissional para organizar os guardados em suas casas na Inglaterra e nos Estados Unidos.

 

Em sua biografia, pela qual teria recebido US$ 7,3 milhões por antecipação, Richards explica que tentou aplicar um sistema utilizado pelos bibliotecários para ordenar seus livros, entre eles muitos sobre a história do rock e a 2.ª Guerra Mundial.

 

Além disso, Richards atuou como uma "biblioteca pública" ao emprestar exemplares de autores britânicos como Bernard Cornwell e Len Deighton para seus amigos, diz o jornal.

 

Segundo o "The Sunday Times", durante sua juventude na austera Inglaterra do pós-guerra, o roqueiro se refugiava na leitura antes de encontrar o blues.

 

Para Richards, "quando você cresce, há duas instituições que o afetam especialmente: a Igreja, que pertence a Deus, e a biblioteca, que pertence a você. A biblioteca pública é igualitária".

Mais conteúdo sobre:
Keith Richards

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.