Divulgação
Divulgação

Katy Perry no topo da Billboard. Mais eletrônica e colorida

'Teenage Dream' vendeu mais de 190 mil unidades nos EUA na semana de lançamento

Rafael Andrade - Estadão.com.br,

02 de setembro de 2010 | 19h30

Enquanto Christina Aguilera amarga o revés da tentativa de se reinventar (com o disco Bionic, lançado em junho), Katy Perry estreou o segundo álbum da carreira no topo da lista dos 200 mais vendidos nos EUA segundo a Billboard. Teenage Dream teve mais de 190 mil unidades comercializadas na primeira semana nas lojas. A cantora de Santa Barbara também está em primeiro lugar na parada de downloads da revista.

 

Katy - assim como Christina - já não é a mesma de dois anos atrás, quando lançou One Of the Boys. O estilo pin-up permanece, mas os cabelos agora ficaram azuis na capa do novo single (que dá nome e abre o disco) e no clipe do anterior, California Gurls. O hit lésbico I Kissed a Girl, que fez com que Katy estourasse, também passou a não fazer tanto sentido para muita gente depois do noivado com o comediante inglês Russell Brand.

 

A música de Teenage Dream difere pouco da apresentada em One of the Boys. Mesmo assim, a nova estrela do pop tem o mérito de ter lançado um disco melhor que o primeiro. Várias das doze faixas têm potencial para virarem hit. Os arranjos de algumas delas estão um pouco mais distantes do pop rock e mais próximos das músicas feitas para pistas de dança, com uma pegada de mais efeitos eletrônicos. As letras perderam um pouco do apelo sexual. Mas o bom humor continua.

 

Para o New York Post, Teenage Dream é "um sucesso total", capaz de bater Bad, de Michael Jackson, recordista de hits/singles em um só álbum, nos Estados Unidos. Talvez o consumidor de música pop esteja cada vez menos interessado em experimentar novidades. Coisas de um tempo em que o maior fenômeno da cena é Lady Gaga - tão pouco original, tanto na música quanto na estética.

 

Assista ao clipe de Teenage Dream:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.