Felipe Rau/AE
Felipe Rau/AE

Katy Perry encerra passagem pelo Brasil com show em São Paulo

Assim como no Rock in Rio, cantora esbanjou simpatia e conquistou a plateia com hits

Marília Lopes, estadão.com.br

26 de setembro de 2011 | 01h56

Neste domingo, 25, foi a vez dos paulistas conferirem o show da turnê The California Dreams, da cantora americana Katy Perry. Sem atrasos,  a cantora subiu ao palco da Chácara do Jockey  às 20h e a apresentação durou quase duas horas. A primeira música foi Teenage Dream, que dá nome ao disco, único, desde Bad, de Michael Jackson, a emplacar cinco hits no topo da revista Billboard.

O show em São Paulo é o segundo da cantora no Brasil. Na sexta-feira, ela abriu o Palco Mundo do Rock in Rio para atrações estrangeiras (antes dela, o palco recebeu Titãs e Paralamas do Sucesso e a cantora Cláudia Leitte).

Repleto de recursos visuais e com um cenário colorido, o show de Katy cativa a plateia com bolinhas de sabão, chuva de papel picado, spray de espuma e fogos. Nem entre uma música e outra o público esfria, já que no telão são passados filminhos com a cantora que introduzem a próxima música ou a banda fica responsável por entreter os fãs enquanto Katy faz suas trocas de figurino - são muitas, incluindo até mudança de peruca. A cantora americana não deixa nenhum hit de fora, o repertório inclui Hot n' Cold, Peacock, Firework, Last Friday Night.

Miss simpatia

Antes de I Kissed a Girl, que no show ganhou introdução em estilo de jazz, Katy convida um menino da plateia para dançar com ela. Em São Paulo, ela disse saber que os garotos daqui são melhores que os do Rio (só esqueceram de avisar que no show de sexta, o garoto era de Sorocaba, interior paulista e não carioca). Ao saber que o escolhido para ser seu "namorado por uma noite" tinha apenas 17 anos, Katy brincou perguntando se poderia ser presa por isso.

Em outro momento, um pequeno grupo de crianças e adolescentes (que por sinal, eram maioria na plateia, acompanhados pelos pais) entrou no palco junto com os bailarinos para dançar com ela. Ao perceber que a garota mais nova do grupo queria uma foto, a cantora chamou a menina de volta ao palco e fez questão de olhar na câmera para ter certeza que a foto havia ficado boa. Encantou a pequena fã e ganhou o público com a simpatia.

A cantora disse que amou o Brasil e que o público é o mais animado que já viu, confessou que demorou demais para vir para o país, afirmou que quer aprender português e encerrou show jogando espuma em spray na plateia e cantando California Girls.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.