Carsten Windhorst/Divulgação via REUTERS
Carsten Windhorst/Divulgação via REUTERS

Justin Bieber se une a antigos rivais em canção de Natal para caridade

Eles estão cantando 'Holy' juntos para arrecadar fundos para ajudar o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido a enfrentar a pandemia de coronavírus; veja o vídeo

Mindy Burrows, Reuters

19 de dezembro de 2020 | 14h36

Cinco anos atrás, o pop star Justin Bieber estava envolvido em uma disputa pela melhor canção de Natal do Reino Unido com um grupo de profissionais de saúde pouco conhecidos, e entregou os pontos.

Neste ano, o cantor e compositor canadense e os antigos rivais estão de volta cantando seu sucesso Holy juntos para arrecadar fundos para ajudar o Serviço Nacional de Saúde estatal britânico (NHS) a enfrentar a pandemia de coronavírus.

O tuíte de 2015 no qual Bieber pedia aos fãs que ajudassem o Coral Lewisham and Greenwich NHS do sul de Londres viralizou, e a canção do grupo derrotou a do astro e chegou ao cobiçado primeiro lugar da parada natalina.

Bieber se encontrou com os profissionais de saúde mais tarde, o que levou à colaboração deste ano. "Especialmente nestes tempos difíceis, é uma lição de humildade me juntar a eles", disse o artista em um comunicado divulgado nesta sexta-feira, 18, para anunciar o novo lançamento.

O Reino Unido tem um dos maiores números de infecções e mortes de covid-19, e o governo disse que a epidemia parece estar crescendo novamente nesta sexta-feira, pouco antes de um relaxamento de cinco dias nas restrições para o período festivo.

Mais cedo neste ano, Bieber doou a renda de Stuck With U, seu single com Ariana Grande, à First Responders Children's Foundation, uma instituição de caridade que apoia profissionais da linha de frente dos Estados Unidos, que tem a maior quantidade de infecções e mortes de covid-19 do mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.