Mario Anzuoni/Reuters
Mario Anzuoni/Reuters

Justin Bieber diz que quer usar sua voz para denunciar o racismo

Cantor declarou apoio ao movimento Black Lives Matter

AFP

23 de setembro de 2017 | 13h40

O popular cantor pop Justin Bieber, mais conhecido por seus escândalos que por suas posturas políticas, expressou nesta sexta-feira, 23, um inesperado apoio ao movimento Black Lives Matter (As vidas dos negros importam).

O artista canadense de 23 anos, que terminou abruptamente uma turnê curta em julho, aproveitou sua conta no Instagram para mostrar apoio ao movimento que cresceu em repúdio às mortes de negros pelas mãos da Polícia.

"Sou um canadense branco e nunca saberei como é ser um negro americano, mas o que sei é que desejo fazer algo e utilizar minha voz para pôr em evidência o racismo", escreveu.

"É um verdadeiro problema e agora prevalece mais do que nunca vi na minha vida", expressou, junto a uma fotografia do logotipo de 'Black Lives Matter.

Geralmente o cantor se mantém à margem do terreno político. Em uma entrevista em 2011 denunciou o aborto como um assassinato.

Tudo o que sabemos sobre:
Justin Bieberracismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.