Justiça barra TVs em julgamento de Michael Jackson

O juiz Rodney S. Melville, do Condado de Santa Bárbara, proibiu a filmagem, dentro do tribunal, do início do julgamento de Michael Jackson, na sexta-feira, por pedofilia. Mais de 105 TVs de diversos países já haviam solicitado permissão para transmitir o evento ao vivo.O popstar, que está em liberdade condicional, após pagar fiança de US$ 3 milhões deverá apresentar-se na sexta diante de um tribunal em Santa Maria, onde ocorrerá a primeira audiência com a leitura das acusações que são feitas contra ele. Se for considerado culpado, Michael Jackson poderá pegar até 24 anos de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.