Justiça barra divulgação de fita polêmica de Eminem

A Justiça americana decidiu proibir uma revista de hip hop de distribuir em CD músicas inéditas do início da carreira de Eminem, com frases como "garotas negras são burras". A The Source tinha planos de lançar os CDs em súa edição de fevereiro, cuja venda, em meados de janeiro, vinha sendo extensamente divulgada.Mas o juiz federal Gerald Lynch aceitou a argumentação do rapper, de que sua ditribuição fere a legislação sobre direitos autorais. A revista dizia usar a faixa para exemplificar uma investigação sobre fatores de deformação do hip hop, entre eles o racismo. Para a The Source, o veto da Justiça é mais um passo na tentativa de encobrir o fato de que o racismo está destruindo a cultura hip hop.Conforme a revista, a fita foi conseguida com três colegas de Eminem do início dos anos 90. Ao conhecer a intenção da revista, o rapper disse tratar-se de uma bobagem, gravada por um adolescente a partir da "raiva" e da "frustração" que provou quando do fim de um namoro com uma garota negra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.