Juiz proíbe Napster

A indústria musical conquistou esta noite uma importante vitória em sua cruzada contra a distribuição gratuita de canções na Internet. Uma corte de São Francisco ordenou o fechamento da Napster Inc., empresa que criou um programa para troca de músicas na rede. Segundo informou a rede televisiva CNN, a juíza responsável pelo caso disse que a Napster, freqüentemente qualificada como uma empresa dedicada à pirataria musical, sairá do ar como medida de proteção aos direitos do autor.

Agencia Estado,

26 de julho de 2000 | 22h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.