Jovem foi induzido a acusar Jackson, alega defesa

Jason Francia, que em seu depoimento de ontem disse ter sido molestado por Michael Jackson há 15 anos, assumiu hoje, durante o interrogatório realizado pelo defesa do cantor, que inicialmente negou a investigadores ter sido tocado de maneira inadequada pelo cantor. O advogado de Jackson, Thomas Mesereau Jr., sugeriu em seu questionamento ao jovem de 24 anos que investigadores o induziram a fazer acusações contra o astro pop. A testemunha, filho de ume ex-empregada de Jackson, foi chamada a depôr pela acusação ontem, como parte da estratégia de mostrar que Jackson tem um padrão para abusar de garotos, o que iria reforçar as alegações de um adolescente de 15 anos que acusa o cantor de tê-lo molestado em 2003. Francia é um dos cinco garotos cujas antigas acusações contra Jackson poderão ser usadas no atual julgamento do astro (Leia aqui: Juiz permite uso de casos anteriores contra Jackson).Sob interrogatório, Francia disse que, em seu primeiro encontro com os investigadores da polícia, em 1993, disse que Jackson não o tinha molestado. Mesereau perguntou-lhe se os investigadores haviam ficado agressivos depois disso, chamando Jackson de "abusador" e usando palavrões. A testemunha disse não se lembrar desses detalhes. Em vários momentos do interrogatório, Francia alegou não se lembrar dos detalhes.De acordo com Mesereau, um investigador disse que "Michael Jackson é um molestador" e outro teria dito "e faz ótimas músicas - ele é um cara ótimo - me***". "Foi apenas depois de você ter sido pressionado pelos investigadores que você começou a dizer coisas desse tipo", disse Mesereau, levando a um pedido de objeção pela promotoria, que o juiz Rodney S. Melville aceitou.Francia também disse não se lembrar dos detalhes exatos das conversas que teve com os investigadores e promotores em 1993, 1994 e entre outubro e novembro de 2004.Ontem, Jason descreveu como teria sido o suposto abuso que sofreu de Jackson, quando o cantor o teria tocado na genitália enquanto brincavam de fazer cócegas (Leia aqui: Testemunha conta como foi abusado por Jackson). Segundo ele, foram três incidentes. Jackson teria lhe dado US$ 100 depois das duas primeiras vezes, mas nada na terceira. Mais tarde, o garoto fez um acordo civil de US$ 2,4 milhões com Jackson e não fez nenhuma acusação formal.Jackson é acusado de molestar um garoto de 13 anos em fevereiro ou março de 2003, dar-lhe vinho e conspirar para manter a família dele presa para que participassem de um vídeo de reconstrução de sua imagem após a exibição de um documentário em que Jackson apareceu de mãos dadas com seu acusador e disse gostar de dividir a cama com crianças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.