Facebook / @JorgeDrexlerOficial
Facebook / @JorgeDrexlerOficial

Jorge Drexler troca show por live no Facebook por causa do novo coronavírus

Canto, que ganhou um Oscar em 2005, iria realizar duas apresentações na Costa Rica, mas elas foram adiadas para evitar aglomeração de pessoas

João Pedro Malar*, O Estado de S.Paulo

11 de março de 2020 | 17h14

Com o aumento dos casos de transmissão do novo coronavírus ao redor do mundo, tem crescido também o cancelamento de shows, conferências e outros eventos, para evitar a aglomeração de pessoas. O cantor Jorge Drexler, porém, encontrou um meio criativo para substituir um concerto adiado devido à pandemia: a realização de uma transmissão ao vivo no Facebook no horário do evento.

Drexler, cantor e compositor uruguaio que ganhou o Oscar de Melhor Canção Original em 2005 com Al Otro Lado Del Rio, iria realizar duas apresentações no Teatro Melico Salazar, na Costa Rica, uma na terça-feira, 10, e outra na quarta-feira, 11. Ambas foram adiadas, no dia 10, para agosto de 2020.

Como alternativa, Drexler fez uma publicação horas antes do concerto avisando aos seguidores que realizaria um vídeo ao vivo no Facebook para substituir a apresentação, e também pediu para que as pessoas fossem sugerindo, durante a live, músicas para ele tocar. A apresentação foi feita no próprio Teatro Melico Salazar no horário combinado, com uma plateia vazia ao fundo e Drexler no centro do palco.

“O que estão vendo é o Teatro Melico Salazar, na Costa Rica. A esta hora estaríamos começando um concerto, as entradas estavam vendidas há muito tempo, se esgotaram em uma hora para o show de hoje e em algumas horas para o de amanhã, mas por razões que vocês conseguem imaginar tivemos que adiar o concerto”, comentou Drexler no início da live. 

No mesmo dia em que os concertos foram adiados, já na Costa Rica, Jorge Drexler publicou no Instagram um vídeo em que mostra uma canção composta nesta terça-feira, 10, sobre os efeitos da expansão do novo coronavírus nas relações entre as pessoas. “A paranoia e o medo não são, e não serão, o modo de sairmos juntos [da pandemia]”, diz um trecho da música.

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.