Jóias de Maria Callas chegam a US$ 1,86 mi em leilão

Jóias que pertenceram à falecida diva da ópera Maria Callas alcançaram 2,19 milhões de francos suíços, cerca de US$ 1,86 milhão, em um leilão realizado na noite de ontem em Genebra, valor três vezes maior que o lance mínimo.Cerca de 200 colecionadores, fãs de ópera e muitos curiosos lotaram a sala de leilão da Sotheby´s montada para a venda no hotel Le BeauRivage. "A sala estava animada e foi um grande incentivo para o leiloeiro", disse o diretor executivo da Sotheby´s, David Bennett, que gerenciou a venda. "Foi um grande sucesso", ele disse. Todos os lotes foram vendidos acima dos valores de catálogo. A venda incluiu 11 peças, a maior parte das quais foram presentes do marido de Callas, o rico industrial italiano Giovanni Battista Meneghini, nos anos 1950. A mais cara das jóias, um anel de diamantes de 11,7 quilates, de corte tipo marquesa, foi adquirido por cerca de US$ 340 mil. A expectativa era que o valor ficasse entre US$ 136 mil e US$ 204 mil, afirmou a Sotheby´s. Um colar de diamantes e rubis que Callas usava com freqüência em seus recitais, alcançou quase o dobro do esperado, sendo vendido por US$ 280 mil. O item mais barato da lista foi o mais disputado. Um bolsa de noite de ouro de 18 quilates e diamantes da Van Cleef & Arpels, feita em 1957, foi avaliada em US$ 10 mil e vendida por US$ 44.875.Callas casou-se com Meneghini em 1949, mas depois o deixou para ficar com o magnata grego Aristóteles Onassis. A maior parte dos itens foram dados a Callas nos anos 1950, durante o melhor momento de seu casamento e o auge de sua fama.Quando morreu em 1977, aos 53 anos, Callas não tinha herdeiros e não deixou um testamento. Ela deu as jóias para um amigo que decidiu vendê-las agora, mas não permitiu que sua identidade fosse revelada. A Sotheby´s não divulgou quem foram os compradores, a maioria dos quais fez lances por telefone.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.