Alberto E. Rodriguez/Getty Images/AFP
Alberto E. Rodriguez/Getty Images/AFP

John Legend ganha um Emmy e entra para o time dos mais vencedores de Hollywood

Cantor e compositor de 39 anos se tornou o primeiro artista negro e o mais jovem a conquistar as quatro principais premiações do entretenimento norte-americano: Emmy, Grammy, Oscar e Tony

AP

10 Setembro 2018 | 10h17

NOVA YORK — A versão da NBC para o musical Jesus Christ Superstar venceu um prêmio Emmy no domingo, 9, e deixou três homens mais felizes ainda: John Legend, o compositor Andrew Lloyd Webber e o letrista Tim Rice se juntaram ao time EGOT (artistas que já ganharam os quatro prêmios mais importantes do show biz americano, o Emmy, o Grammy, o Oscar e o Tony). Legend, 39 anos, se tornou o primeiro artista negro e o mais jovem a conquistar as quatro principais premiações do entretenimento norte-americano: Grammy, Oscar, Tony e Emmy – que destacam, respectivamente, os melhores da música, do cinema, do teatro e da TV.

A peça ganhou na categoria melhor especial de variedades ao vivo. A 70ª cerimônia anual do Primetime Creative Arts Emmy foi realizada em duas noites no fim de semana, em 8 e 9 de setembro.

John Legend já ganhou 10 prêmios Grammy, e em 2015 levou o Oscar pela canção Glory, no filme Selma. No ano passado, ele venceu um Tony como co-produtor da peça Jitney.

O trio agora se junta ao restrito clube dos EGOT, que tem nomes como Robert Lopez, Audrey Hepburn, Mel Brooks, Rita Moreno, Mike Nichols e Whoopi Goldberg.

Os Creative Arts são realizados em conjunção com os Emmy tradicionais, e são apresentados em reconhecimento de questões técnicas e outros aspectos da programação de TV, incluindo os atores convidados. A cerimônia de entrega dos Emmy será realizada no dia 17 de setembro. Veja aqui os indicados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.