Alberto E. Rodriguez/Getty Images/AFP
Alberto E. Rodriguez/Getty Images/AFP

John Legend ganha um Emmy e entra para o time dos mais vencedores de Hollywood

Cantor e compositor de 39 anos se tornou o primeiro artista negro e o mais jovem a conquistar as quatro principais premiações do entretenimento norte-americano: Emmy, Grammy, Oscar e Tony

AP

10 de setembro de 2018 | 10h17

NOVA YORK — A versão da NBC para o musical Jesus Christ Superstar venceu um prêmio Emmy no domingo, 9, e deixou três homens mais felizes ainda: John Legend, o compositor Andrew Lloyd Webber e o letrista Tim Rice se juntaram ao time EGOT (artistas que já ganharam os quatro prêmios mais importantes do show biz americano, o Emmy, o Grammy, o Oscar e o Tony). Legend, 39 anos, se tornou o primeiro artista negro e o mais jovem a conquistar as quatro principais premiações do entretenimento norte-americano: Grammy, Oscar, Tony e Emmy – que destacam, respectivamente, os melhores da música, do cinema, do teatro e da TV.

A peça ganhou na categoria melhor especial de variedades ao vivo. A 70ª cerimônia anual do Primetime Creative Arts Emmy foi realizada em duas noites no fim de semana, em 8 e 9 de setembro.

John Legend já ganhou 10 prêmios Grammy, e em 2015 levou o Oscar pela canção Glory, no filme Selma. No ano passado, ele venceu um Tony como co-produtor da peça Jitney.

O trio agora se junta ao restrito clube dos EGOT, que tem nomes como Robert Lopez, Audrey Hepburn, Mel Brooks, Rita Moreno, Mike Nichols e Whoopi Goldberg.

Os Creative Arts são realizados em conjunção com os Emmy tradicionais, e são apresentados em reconhecimento de questões técnicas e outros aspectos da programação de TV, incluindo os atores convidados. A cerimônia de entrega dos Emmy será realizada no dia 17 de setembro. Veja aqui os indicados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.