Divulgação
Divulgação

John Legend e Korn estão confirmados no Rock in Rio

Festival será realizado em setembro e terá Deftones e Steve Vai

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

24 Março 2015 | 16h18

Atualizado às 20h45

RIO - Palco dos encontros artísticos do Rock in Rio, e de ousadias que não cabem na vitrine principal, voltada ao mainstream, o Sunset terá um line-up diversificado, uma mistura de artistas experientes e novatos.

Serão 23 nomes internacionais e 18 nacionais, num total de 28 shows em sete dias. A venda dos ingressos para o festival, que será em setembro, começam dia 9 de abril. O anúncio foi feito nesta terça-feira e teve shows pockets de quatro dos participantes, Ira!, Baby do Brasil, Alice Caymmi e Suricato, no morro da Urca, zona sul carioca. Antes, a Prefeitura do Rio confirmou duas novas edições do festival, em 2017 e em 2019.

Com três anos de carreira, a banda Dônica estreará em festivais justamente no maior do Brasil, e que se intitula o maior do mundo. O grupo, que tem como integrante o filho caçula de Caetano Veloso, Tom, de 17 anos, esteve nesta terça-feira no anúncio e disse que “a ficha ainda não caiu”, ao comentar o convite para o festival. 


A banda dividirá o palco com o maestro Arthur Verocai. A cantora Alice Caymmi, também em início de carreira, estará acompanhada do arranjador Eumir Deodato. “Ele é amigo do meu tio Dori (Caymmi). Cantar em festival é a realização de um sonho. E começar justo no Rock in Rio acho que está de bom tamanho”, comemorou Alice, de 25 anos.

“Vai ser importante para esses novos talentos ter esses maestros e arranjadores”, disse o diretor artístico do Sunset, o cantor e compositor Zé Ricardo. Os encontros musicais foram sugestão dele e dos artistas. “Às vezes, um encontro em duas músicas vale mais do que um show inteiro. Minha função é ser um provocador.” 

Banda com quatro anos de carreira e que ganhou fama ao participar do programa Superstar, da TV Globo, há oito meses, o Suricato dividirá o palco com o cantor norte-americano Raul Midón. “Esse intercâmbio é fundamental. Tocar no Rock in Rio é um sonho de criança”, disse o vocalista Rodrigo Nogueira.

Lenine se apresenta com os conterrâneos da Nação Zumbi, a Orquestra Rumpilezz e o pianista holandês Martin Fondse. Ele interpretará o repertório do novo CD, Carbono, que será lançado em abril. “O encontro é sempre entre pessoas que se admiram”, disse Lenine.

As apresentações no Sunset começarão às 15h15. O último artista toca entre o primeiro e o segundo shows do Palco Mundo. Para a abertura do Rock in Rio, em 18/9, que lembrará os 30 anos da primeira edição, está programada homenagem a Cassia Eller. A cantora teve participação memorável no Rock in Rio de 2001, e morreria 11 meses depois. A banda que a acompanhava foi chamada e os cantores serão definidos pelo repertório, costurado por Zé Ricardo, o filho de Cassia, Chicão, e a viúva, Maria Eugênia Vieira.

Entre os artistas internacionais estão as bandas Korn, Deftones, Magic!, Nightwish e Moonspell e os cantores John Legend e Angélique Kidjo. Entre os nacionais, Erasmo Carlos, Ultraje a Rigor, Angra, Sergio Mendes, Carlinhos Brown e Baby do Brasil. 

O Ira! também retorna (tocou em 2001 no Palco Mundo), desta vez com Toni Tornado e Rappin Hood. “Sou muito ligado ao rap, produzi em 1987 o disco Cultura de Rua. Esse encontro vai ser muito interessante”, concluiu o vocalista, Nasi. 

O QUE VER NO PALCO MUNDO

Queen (com Adam Lambert)

Metallica

Rod Stewart

System of a Down

Slipknot

Rihanna

Katy Perry

Sam Smith

A-ha

Queens Of The Stone Age

Faith No More

OneRepublic

Royal Blood

Mötley Crüe

Mastodon

De La Tierra

Hollywood Vampires

The Script

Gojira

CPM22

Cidade Negra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.