Divulgação
Divulgação

John Legend e Korn estão confirmados no Rock in Rio

Festival será realizado em setembro e terá Deftones e Steve Vai

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

24 Março 2015 | 16h18

Atualizado às 20h45

RIO - Palco dos encontros artísticos do Rock in Rio, e de ousadias que não cabem na vitrine principal, voltada ao mainstream, o Sunset terá um line-up diversificado, uma mistura de artistas experientes e novatos.

Serão 23 nomes internacionais e 18 nacionais, num total de 28 shows em sete dias. A venda dos ingressos para o festival, que será em setembro, começam dia 9 de abril. O anúncio foi feito nesta terça-feira e teve shows pockets de quatro dos participantes, Ira!, Baby do Brasil, Alice Caymmi e Suricato, no morro da Urca, zona sul carioca. Antes, a Prefeitura do Rio confirmou duas novas edições do festival, em 2017 e em 2019.

Com três anos de carreira, a banda Dônica estreará em festivais justamente no maior do Brasil, e que se intitula o maior do mundo. O grupo, que tem como integrante o filho caçula de Caetano Veloso, Tom, de 17 anos, esteve nesta terça-feira no anúncio e disse que “a ficha ainda não caiu”, ao comentar o convite para o festival. 

A banda dividirá o palco com o maestro Arthur Verocai. A cantora Alice Caymmi, também em início de carreira, estará acompanhada do arranjador Eumir Deodato. “Ele é amigo do meu tio Dori (Caymmi). Cantar em festival é a realização de um sonho. E começar justo no Rock in Rio acho que está de bom tamanho”, comemorou Alice, de 25 anos.

“Vai ser importante para esses novos talentos ter esses maestros e arranjadores”, disse o diretor artístico do Sunset, o cantor e compositor Zé Ricardo. Os encontros musicais foram sugestão dele e dos artistas. “Às vezes, um encontro em duas músicas vale mais do que um show inteiro. Minha função é ser um provocador.” 

Banda com quatro anos de carreira e que ganhou fama ao participar do programa Superstar, da TV Globo, há oito meses, o Suricato dividirá o palco com o cantor norte-americano Raul Midón. “Esse intercâmbio é fundamental. Tocar no Rock in Rio é um sonho de criança”, disse o vocalista Rodrigo Nogueira.

Lenine se apresenta com os conterrâneos da Nação Zumbi, a Orquestra Rumpilezz e o pianista holandês Martin Fondse. Ele interpretará o repertório do novo CD, Carbono, que será lançado em abril. “O encontro é sempre entre pessoas que se admiram”, disse Lenine.

As apresentações no Sunset começarão às 15h15. O último artista toca entre o primeiro e o segundo shows do Palco Mundo. Para a abertura do Rock in Rio, em 18/9, que lembrará os 30 anos da primeira edição, está programada homenagem a Cassia Eller. A cantora teve participação memorável no Rock in Rio de 2001, e morreria 11 meses depois. A banda que a acompanhava foi chamada e os cantores serão definidos pelo repertório, costurado por Zé Ricardo, o filho de Cassia, Chicão, e a viúva, Maria Eugênia Vieira.

Entre os artistas internacionais estão as bandas Korn, Deftones, Magic!, Nightwish e Moonspell e os cantores John Legend e Angélique Kidjo. Entre os nacionais, Erasmo Carlos, Ultraje a Rigor, Angra, Sergio Mendes, Carlinhos Brown e Baby do Brasil. 

O Ira! também retorna (tocou em 2001 no Palco Mundo), desta vez com Toni Tornado e Rappin Hood. “Sou muito ligado ao rap, produzi em 1987 o disco Cultura de Rua. Esse encontro vai ser muito interessante”, concluiu o vocalista, Nasi. 

O QUE VER NO PALCO MUNDO

Queen (com Adam Lambert)

Metallica

Rod Stewart

System of a Down

Slipknot

Rihanna

Katy Perry

Sam Smith

A-ha

Queens Of The Stone Age

Faith No More

OneRepublic

Royal Blood

Mötley Crüe

Mastodon

De La Tierra

Hollywood Vampires

The Script

Gojira

CPM22

Cidade Negra

Mais conteúdo sobre:
música Rock in Rio John Legend Korn

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.