REUTERS/Regis Duvignau
REUTERS/Regis Duvignau

Joe Jackson, pai de Michael Jackson, morre de câncer aos 89 anos

O empresário havia sido hospitalizado na semana passada por conta da doença

EFE

27 Junho 2018 | 13h15

Joe Jackson, o pai de Michael Jackson e idealizador do grupo Jackson 5, morreu na madrugada desta quarta-feira aos 89 anos em Los Angeles, nos Estados Unidos, por complicações derivadas de um câncer, informou o site TMZ, especializado em notícias sobre famosos.

Jackson tinha sido hospitalizado neste mês por causa desse câncer terminal, informaram fontes familiares.

A publicação afirmou no último dia 22 que Jackson sofria de câncer "há algum tempo" e que se encontrava "na última fase", já que a doença, no ponto em que chegou, "não podia ser tratada". 

Nesse mesmo dia, durante a cerimônia da Radio Disney Music Awards, Janet Jackson recebeu um prêmio em homenagem à sua carreira e agradeceu a sua mãe, Katherine, por tê-la criado "com o amor mais extravagante que se pode imaginar" e a seu "incrível pai", Joe, que conseguiu tirar "o melhor" dela.

Há dois dias, uma publicação na conta oficial de Joe Jackson no Twitter parecia um presságio do que ocorreu hoje: "Vi o sol se por mais vezes do que me resta ver. O sol nasce quando chega o momento e, goste você ou não, o sol se põe quando chega o momento ".

++ Com câncer em estágio terminal, pai de Michael Jackson estava em estado crítico 

Nascido em 26 de julho de 1928 no Arkansas, Jackson se casou com Katherine em 1949 e os dois tiveram 10 filhos juntos: Jackie, Tito, Jermaine, Marlon, Brandon (que morreu no parto), Michael, Randy, Rebbie, La Toya e Janet.

Joe Jackson também teve outra filha, Joh'Vonnie Jackson, com Cheryl Terrell, com quem supostamente teve um romance durante 25 anos.

O patriarca dos Jackson começou a trabalhar na carreira musical dos seus filhos no início da década de 1960, quando viviam na cidade de Gary (Indiana), e lá apostou em Jackie, Tito, Jermaine, Marlon e Michael para formar o que posteriormente seria o Jackson 5, após duríssimos ensaios e atuações em competições locais e pequenos eventos.

Depois, conseguiu uma apresentação para o grupo no Teatro Apollo de Nova York e, após atuarem lá, assinaram seu primeiro contrato fonográfico.

Após lançar seu primeiro single, Big Boy, o Jackson 5 assinou com a Motown Records em 1969, com a qual criaram sucessos como I Want You Back, ABC, The Love You Save e I'll Be There.

Além do talento do seu filho mais conhecido, Michael Jackson, Joe também lapidou a carreira de Janet, pagando suas primeiras gravações e supervisionando seu álbum de estreia.

O sucesso não escondeu o lado obscuro de sua personalidade, já que frequentemente foi acusado de agredir seus filhos emocional e fisicamente, e ele mesmo admitiu em entrevista de 2010 com a apresentadora Oprah Wifrey: "Aquilo fazia com que não fossem parar na prisão e os mantinha firmes". 

 

Mais conteúdo sobre:
Joe JacksonMichael Jackson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.