João Gilberto concorre hoje ao Grammy

Treze anos após sua quarta e última indicação para o Grammy, João Gilberto é um dos favoritos da 43ª edição do prêmio - o Oscar da música americana. João Voz e Violão, produzido por Caetano em 99, concorre em world music, categoria na qual álbuns de MPB foram indicados em oito ocasiões e, nos últimos três anos, venceram com Milton, Gil e Caetano (Sérgio Mendes levou o prêmio em 92). A entrega é hoje, às 18h (23h de Brasília), mas aqui só poderá ser vista em flashes no CNN en Español. João Voz e Violão concorre com Water From the Well, da banda irlandesa de folk The Chieftans; Homeland, da cantora sul-africana Miriam Makeba; Joko, do cantor e compositor senegalês Youssou N´Dour; e Journey With the Sun, de Paul Winter & The Earth Band. Para Don Heckman, crítico do The Los Angeles Times, a categoria é obsoleta: "Neste ano, todos são mestres em seus campos e merecedores do prêmio. O que incomoda é que artistas de diferentes estilos e históricos sejam colocados nessa desconfortável competição". Ele defende a criação de categorias para música africana, brasileira e mediterrânea. Outro nome da MPB na lista é o compositor e cantor Ivan Lins, com duas canções de seu songbook americano A Love Affair: Sting é o favorito melhor cantor pop pela gravação de She Walks This Earth (Soberana Rosa), de Lins, Vitor Martins e Chico César.Já Grover Washington Jr. pode receber um prêmio sentimental como melhor performance de pop instrumental. A canção Camaleão, de Lins, Martins e Aldir Blanc, foi a última gravação do saxofonista em vida. Na festa de hoje, Madonna, Elton John, Rod Stewart, Melissa Etheridge e Stevie Wonder lideram o coro de apoio ao rapper Eminem, cujo álbum The Marshall Mathers LP, que já vendeu 8,1 milhões de exemplares em todo o mundo, tem letras que pregam a intolerância aos gays e mulheres. Eminem, que concorre em quatro categorias, incluindo a principal, a de álbum do ano, fará um dueto especial com Elton John durante o evento. O único contrário ao encontro é Boy George, que chamou Elton John de hipócrita, que "muda de acordo com a nova moda para não soar arcaico". Em carta ao Los Angeles Times, Madonna defendeu o rapper. "Acho a linguagem do (presidente) George W. Bush muito mais ofensiva. Gosto do fato de Eminem ser impetuoso, agressivo e politicamente incorreto." Para os críticos, essa polêmica pode dividir os votantes e facilitar a vitória de Paul Simon e seu You´re the One como o melhor trabalho.

Agencia Estado,

21 de fevereiro de 2001 | 11h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.