João Gilberto canta composição inédita em São Paulo

Com 4 composições próprias em toda a carreira, intérprete cantou Je Vous Aime Beaucoup, Japão pela 1ª vez

Jotabê Medeiros, de O Estado de S.Paulo,

16 de agosto de 2008 | 01h00

Na sua segunda noite em São Paulo, João Gilberto reservou duas surpresas para seu público, uma boa e a outra ruim. A boa é que ele apresentou um repertório diferenciado, e cantou uma música inédita pela primeira vez em décadas. Je Vous Aime Beaucoup, Japão, segundo ele, foi composta em homenagem a um país que ama. "Amo o Japão. É tão Brasil, é tão coração. Fiz essa música para o Japão", anunciou, antes de interpretar o tema, uma bossa clássica que tem versos como "sol nascente do amor" e mistura palavras em japonês, português e francês. Veja também:João Gilberto compensa atraso e faz bis com 10 músicas A notícia ruim é que João estava especialmente contrariado nesta segunda noite em São Paulo. Reclamou mais de uma vez de notícia veiculada nos jornais na noite de estréia, que dava conta de que seu atraso na noite de quinta-feira - demorou uma hora e meia para entrar no palco - devera-se ao fato de que estaria jantando no Maksoud Plaza com o empresário Henri Maksoud. "Perco um amigo, mas não perco a notícia", afirmou, referindo-se ao comportamento da imprensa. Segundo ele, o atraso se deu ao vôo que o trouxe a São Paulo, que lhe causou indisposição. "O avião nem era a jato, era hélice, e causou uma terrível pressão nos ouvidos", disse. "E eu nem jantei, engoli". Queixou-se muito e mostrou-se um tanto triste na noite. "Então, quando eu soube dessa notícia, eu vim correndo. Eu engoli. Tchap. Com um copo d’água", continuou, mais adiante. O repertório da segunda noite de João Gilberto em São Paulo também apresentou algumas surpresas. Ele abriu com Dor de Cotovelo, uma música dos Titulares do Ritmo, grupo de samba paulistano, que elogiou muito. Também incluiu Ave Maria do Morro e Sinfonia do Rio de Janeiro, de Billy Blanco e Tom Jobim.

Tudo o que sabemos sobre:
João Gilbertoshow

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.