João Donato e Lysias pedem afastamento do Prêmio Visa

Na cobertura da quarta eliminatória, na semana passada, quando o pianista e compositor João Donato defendeu suas parcerias com o irmão Lysias Ênio, a reportagem do Estado levantou uma questão que o público já vinha comentando nas apresentações anteriores e a que uma espectadora deu voz, ao ser entrevistada. Dizia ela achar que Donato não deveria estar concorrendo ao prêmio por ser ?uma pessoa muito conhecida?, o que refletiu a opinião de parte da platéia. O mal-estar se agravou com uma crítica deste repórter ao fato de Donato já ter uma carreira devidamente sedimentada e premiada, com reconhecimento internacional, prescindindo, portanto, de colocar o valor de sua grande obra a qualquer tipo de prova, ou de disputar espaço com novatos. Ao mesmo tempo, foi criticada a apresentação de Donato, que parecia desconfortável no palco. Os dois compositores assinaram uma carta enviada à organização do prêmio, retirando sua candidatura. A carta, lida no palco por Rose de Oliveira anteontem, diz num trecho: ?Em que pese o regulamento em nada impedir nossa participação, nos sentimos desobrigados pelo constrangimento e desacordo de nossa presença com o objetivo, louvável, do empreendimento voltado à renovação necessária da música brasileira. Desnorteados, pelo equívoco, submetemos aos organizadores do evento considerarem nossa exclusão como participantes concorrentes?. Depois da leitura da carta, o maestro Nelson Ayres, presidente do júri, esclareceu que o regulamento permite a qualquer cidadão brasileiro se candidatar ao Visa. O que está em avaliação é o conjunto da obra. Ayres também ressaltou a coragem de Donato em se expor, lembrando que, em outras edições, artistas consagrados perderam para desconhecidos. ?Quem está nesse palco está banido das rádios e televisões do País e tem necessidade de mostrar seu trabalho?, ressaltou o maestro, apoiado por aplausos. Ayres também disse que a direção do prêmio deve enviar uma carta a Donato e Lysias, pedindo a eles para reconsiderarem a decisão.

Agencia Estado,

10 de agosto de 2006 | 20h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.