João Carlos Martins apresenta sua Bachiana

O documentário A Paixão Segundo Martins, que conta a vida do pianista João Carlos Martins e mostra sua luta com o problema nas mãos que oobrigaria a abandonar o instrumento, não mostra o novo rumo da carreira do artista.Em outros momentos em que se afastou do piano ele foi empresário, trabalhou em banco e até agenciou oboxeador Éder Jofre. Desta vez, porém, resolveu não abandonar amúsica. Virou regente e se apresenta hoje com a orquestraque criou: a Bachiana Chamber Orchestra.A controvertida carreira de Martins foi marcada pela dedicação, acima de tudo e de todos, a Bach - um Bach que esteve longe de ser unanimidade, mas ainda assim importante de seouvir. Era de se esperar, portanto, que, como regente, seja novamente Bach seu foco principal. A apresentação de hoje naSala São Paulo, por exemplo, tem como destaques o Concerto deBrandemburgo n.° 3 e o Concerto para Quatro Pianos,transcrição de Bach para o Concerto para Quatro Violinos deVivaldi, que também será interpretado pelo conjunto e um time desolistas.Bachiana Chamber Orchestra - Sala São Paulo (1.501lug.). Pça. Júlio Prestes, s/nº, 3337-5414. Hoje, 21h. DeR$ 80 a R$ 160

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.