João Bosco encerra turnê em São Paulo

O cantor e compositor João Bosco volta a São Paulo, em curta temporada hoje e amanhã, na Directv, e encerra sua longa turnê do recente CD, Malabaristas do Sinal Vermelho. Depois de mais de um ano de estrada, tantos experimentalismos e viagens - com escalas na Europa, EUA e Japão - o músico promete apresentar um repertório mais bem acabado, em que ampliou o leque de opções e pôde moldar o show às vontades do público. "É uma conquista do show quando ele atinge a maturidade. Vou cantar músicas do Malabaristas, mas há uma parte mais romântica, descontraída, com mais negritude", detalha. Ele vai interpretar de antigos sucessos Jade, Papel Maché, Tiro de Misericórdia até as novas Não me Arrependo de Nada, Jogos de Arrasar, Terreiro de Jesus, Benzetacil. E diante dos muitos e-mails que tem recebido, ele promete, neste show, cantar Eu não Sei Seu Nome Inteiro, pinçado também do recente álbum e que estava fora do repertório do show. Projetos para depois do fim da turnê? O compositor diz que tem vários. Tem de haver vários para depois escolher alguns. Entre eles, um disco de inéditas com o pianista cubano Gonzalo Rubalcaba, com quem Bosco já fez outros projetos. "Talvez, vamos incluir duas canções brasileiras e duas cubanas, de compositores que admiramos." Até a metade do ano, ele quer ainda entrar em estúdio para gravar seu CD autoral. E mais adiante, em setembro, já está marcando shows com o músico John Patitucci, ex-baixista de Chick Corea. João Bosco - Directv Music Hall (1.600 lug.). Av. Jamaris, 213 Moema, 6846-6040. Hoje e amanhã, 22h. R$ 40 a R$ 70.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.