Fernando Hiro
Fernando Hiro

João Bosco & Vinícius, ao adotar os bitcoins, leva a moeda virtual para a cultura popular

Dupla pioneira do sertanejo universitário anuncia que venderá seus shows também com a moeda virtual, cuja unidade custa R$ 62 mil

Pedro Antunes , O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2017 | 06h01

Com um anúncio na página de Facebook da dupla, na terça, 19, João Bosco e Vinícius levaram ao mundo da cultura popular o que, no meio da tecnologia, já é falado há tempos: as bitcoins, uma espécie de moeda virtual, são uma realidade. “O que não me surpreende, preciso dizer”, diz Gabriel Aleixo, pesquisador do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ou ITS). “Essas moedas virtuais, especialmente as bitcoins, já são comuns em negócios. É uma clara boa jogada de marketing, não como um demérito, mas como uma amostra de que a dupla está por dentro da novidade.” Entre 2013 e 2014, segundo o pesquisador, grandes empresas do ramo da tecnologia também adotaram as bitcoins para transações, caso de Microsoft e Dell. 

É curiosa, inclusive, a supervalorização das moedas virtuais, em especial das bitcoins, uma criptomoeda criada em 2009, em relação à moeda nacional. A dupla sertaneja venderá seu show, para os contratantes, no valor de uma bitcoin, cujo valor, na data do anúncio (19 de dezembro) era cerca de R$62 mil. Nas redes sociais da dupla, houve quem criticasse a ação e quem encarasse a novidade com bons olhos. 

TV Estadão: Entenda o que é bitcoin

Em contato com o Estado, o grupo que faz o gerenciamento de João Bosco & Vinícius, informa que a adoção das criptomoedas é uma oportunidade de “gerar novos negócios”. As questões da reportagem, pedidas para serem enviadas por e-mail, foram respondidas “em nome da S4 Produções Artísticas. “A ideia é recente e surgiu de acordo com o aquecimento de negócios nesta modalidade”, diz outro trecho do material enviado pela empresa.

A dupla João Bosco & Vinícius é pioneira a surfar na onda do sertanejo universitário (hoje, já injetado de arrocha, veja só), no fim dos anos 2000 –     Chora, Me Liga foi o primeiro grande sucesso do duo, alcançando a marca de 4.ª canção mais ouvida no País em 2009. 

+++BC alerta para bolha, mas defensores do bitcoin apostam que ela crescerá

Preocupação.

O Banco Central brasileiro, há uma semana, demonstrou sua crítica às moedas virtuais. O presidente da instituição Ilan Goldfajn usou os termos “bolha” e “pirâmide” ao se referir ao crescimento vertiginoso desses instrumentos. Ainda em resposta ao Estado, a S4 Produções Artísticas questiona o receio do mercado com relação às bitcoins. “Apesar da dúvida que gira em torno das moedas virtuais, acreditamos que a estabilidade delas já seja uma realidade”, diz o texto. O pesquisador Aleixo, entusiasta da tecnologia, diz que as moedas virtuais são “a maior invenção desde a criação da internet”. “É um mecanismo menos burocrático e não vinculado a nenhum governo”, defende. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.