João Bosco celebra no palco 30 anos de carreira

Poucos dedos deslizam com tanta agilidade e precisão pelas cordas de um violão. Os de João Bosco percorrem o braço do instrumento com suavidade e o público paulista poderá conferir suas acrobacias sonoras neste fim de semana, no show de lançamento do disco Malabaristas do Sinal Vermelho, no Sesc Vila Mariana. Recebido com entusiasmo pela crítica, o álbum registra o músico em um momento inspirado de sua carreira."Quando acabei o disco, gostei muito do resultado. Mas eu nunca consigo medir o quanto ele será apreciado pela indústria", disse o compositor ao JT. "Muitas vezes, malabaristas somos nós, que tentamos chamar atenção para o nosso trabalho mas nem sempre o mercado fonográfico se volta para a qualidade artística. Nesse caso, aconteceu e eu fiquei muito feliz."Malabaristas do Sinal Vermelho vem coroar 30 anos de carreira de João Bosco e dá continuidade à parceria do músico com seu filho, Francisco Bosco - que, desde o disco João Bosco Na Esquina (de 2000), contribui com letras para as músicas do pai. "Eu me lembro do Chico tocando bateria em banda de reggae, cursando jornalismo, lançando livros", falou João Bosco. "A partir de 1996, a gente passou a conversar mais sobre música brasileira e eu descobri que ele tinha opiniões muito firmes sobre a minha música. Para minha surpresa, nasceu ali uma parceria e minha música ganhou demais com isso."De sábado até segunda, o músico mostrará algumas dessas parcerias acompanhado dos músicos Nelson Faria (guitarra e violões), Kiko Freitas (bateria) e Ney Conceição (baixo). O compositor vai interpretar também algumas de suas composições com Aldir Blanc - como Nação e Tiro de Misericórdia.João Bosco, sábado (às 21h), domingo e segunda (às 18h), no Sesc Vila Mariana (R. Pelotas, 141. Tel. 5080-3000). R$ 25,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.