Joan Baez se une a mães que protestam contra guerra no Iraque

A cantora de folk rock Joan Baez, conhecida por sua militância antibélica na década, se uniu domingo ao grupo que protesta contra a guerra no Iraque perto do rancho do presidente George W. Bush. "Na primeira manifestação contra a guerra no Vietnã que participei éramos apenas dez pessoas", disse Baez ao reunir-se ao grupo mulheres cujos filhos morreram no Iraque, que participam do protesto. O protesto começou com uma manifestação solitária de Cindy Sheehan, que perdeu o filho Casey na guerra no Iraque. Agora, são centenas de manifestantes reunidos numa área de propriedade de um vizinho de Bush. "Penso que a pergunta que ninguém quer responder, que essas mães estão fazendo é: será que meu filho morreu em vão? Não fazem porque a resposta é muito feia", disse Baez. A cantora é conhecida por sua militância antibélica na década de 1960.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.