Jethro Tull se retira do palco depois de confusão

O primeiro show do Jethro Tull em São Paulo, realizado agora há pouco no Via Funchal, terminou antes da hora por culpa dos organizadores. Os integrantes da banda se retiraram do palco no meio do bis, num protesto contra o comportamento do público, que atirava latas de cerveja e brindes distribuídos pelo patrocinador antes do show. A confusão começou depois de 90 minutos de apresentação, quando a banda tocava Living in the Past, um de seus maiores sucessos. Os seguranças liberaram a entrada na área VIP, em frente ao palco (cujo ingresso custava R$ 100). Pessoas que estavam sentadas em outras áreas invadiram o setor, e subiram nas mesas e cadeiras, cobrindo a visão de quem estava atrás. Na confusão, mesas e copos foram quebrados, e o público, que não conseguioa ver o show, protestava atirando objetos nos invasores. Irritado com o que via, Ian Anderson e seus companheiros se retiraram do palco, depois de tocar um trecho de Aqualung e outro de Cross-eyed Mary.No início do show, depois de tocar as duas primeiras músicas, Ian Anderson chamou uma pessoa da produção e pediu para ela dizer ao público "que parasse de arremessar objetos no palco". O pedido foi respeitado por 90 minutos, período em que o Jethro Tull levantou o público tocando seus clássicos e músicas mais recentes. Depois da banda se retirar, muitas pessoas foram procurar os seguranças pedindo explicações, que afirmaram ter recebido a ordem de liberar a área VIP dos produtores locais. O incidente - que felizmente não deixou feridos - também provocou prejuízos para o Via Funchal: muitas pessoas se aproveitaram do tumulto para ir embora, sem pagar o que consumiram nas mesas. Sem falar nas mesas e copos quebrados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.