Divulgação
Divulgação

Jerry Lee Lewis, o roqueiro incendiário e seu piano

Álbum mais recente, 'Last Man Standing', contou com participações de Mick Jagger, Little Richard e Ringo Starr

Da Redação,

18 de setembro de 2009 | 05h20

Há um mês, você teve a chance de assistir ao show de um pioneiro do rock - o compositor, cantor e guitarrista americano Chuck Berry. Nesta sexta, 18, outro veterano do rock se apresenta na cidade: Jerry Lee Lewis. Berry tinha visitado São Paulo no ano passado, mas Lewis não vinha à cidade desde 1993.

 

'O Matador', como é conhecido pela postura rebelde e visceral ao piano (ele já ateou fogo no instrumento), interpreta faixas de seu álbum mais recente, Last Man Standing (2006), que contou com participações de Mick Jagger, Little Richard e Ringo Starr. Mas são velhos hits, como Great Balls Of Fire, que devem incendiar a plateia nesta única apresentação - talvez a última na cidade. Lewis faz 74 anos no dia 29. 'O Matador' também atende por outro apelido, Rei do Rock.

 

A história de Lewis se confunde com a do início do rock. Em novembro de 1956, aos 21 anos, Lewis conseguiu uma audição com a Sun Records, ex-casa de Elvis Presley. Sam Phillips, proprietário da gravadora, tinha a esperança de que Lewis pudesse ser o substituto de Elvis, que acabara de assinar com a gravadora RCA. No ano seguinte, o cantor estourou com as canções Whole Lotta Shakin' Goin' On e Great Balls of Fire, cujo compacto vendeu 6 milhões de cópias nos Estados Unidos.

 

Serviço - Jerry Lee Lewis

Credicard Hall (4.000 lug.). Av. das Nações Unidas, 17.955, S. Amaro, 2846-6010. Hoje (18), 22h. R$ 90/R$ 400.

Tudo o que sabemos sobre:
Jerry Lee Lewis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.