Jean Michel Jarre canta nos 25 anos do Solidariedade

O músico francês Jean Michel Jarre, que fará um concerto no dia 28 em homenagem ao 25.º aniversário do sindicato Solidariedade, esteve reunido nesta quinta-feira em Gdansk com Lech Walesa, histórico dirigente dessa associação e ex-presidente da Polônia. "Espero que o senhor, com sua arte, torne ainda maiores as conquistas do Solidariedade", disse Walesa ao compositor de Oxygene (1976), tão conhecido pelos sucessos musicais como por suas performances espetaculares ao ar livre. Além de reunir-se com Walesa, Jarre depositou uma coroa de flores no monumento construído em homenagem aos mais de 40 grevistas do estaleiro de Gdansk mortos pela repressão comunista durante a revolta operária de 1970. Além disso, o músico visitou a sala onde, em 1980, o Governo polonês aceitou a criação do Solidariedade, o primeiro sindicato livre e independente do bloco soviético. "Para um criador é um orgulho participar do aniversário do nascimento do Solidariedade, um aniversário que não pertence somente a vocês, os poloneses, mas a todos os europeus, a todos os habitantes do planeta", declarou Jarre. O concerto de Jarre será preparado duas semanas antes, quando 110 técnicos e operários franceses montarão os equipamentos trasladados em 18 caminhões de grande tonelagem. Cerca de 80 operários poloneses construirão o palco da apresentação. Para comemorar o aniversário do Solidariedade, Jarre, que fará aniversário (57 anos) no próximo dia 24, incluirá em seu concerto uma peça criada especialmente para a ocasião, Suite de Gdansk. O filho do compositor de trilhas sonoras Maurice Jarre aproveitou, durante a composição da música, um fragmento do hino extra-oficial do Solidariedade, "Mury".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.