PAULO RAPOPORT
PAULO RAPOPORT

Jazzmin’s mostra o som da única big band de mulheres

Grupo formado por 17 instrumentistas se apresenta na manhã deste domingo (18), no Museu da Casa Brasileira

Julio Maria, O Estado de S.Paulo

17 Março 2018 | 06h00

Ao olhar para o lado, a pianista Lis de Carvalho e a saxofonista Paula Valente não viram um cenário alentador. Afinal, onde estavam as mulheres? A própria escola em que lecionam, a Emesp (Escola de Música do Estado de São Paulo), tinha números preocupantes. Dos alunos, 70% são homens; 30%, mulheres. E quando se fala de big band, a situação piora. Nenhuma mulher aparece atuando em um coletivo desse formato no Brasil.

Inspiradas pelo vanguardismo, Lis e Paula desenharam as bases da Jazzmin’s, a primeira big band formada só por mulheres no País. Elas apresentam seu repertório de música brasileira na manhã deste domingo, 18, às 11h, no Museu da Casa Brasileira. Além de Lis e Paula, formam o grupo Marta Ozzetti (flautas) Paula Pires e Fabrícia Medeiros (clarinetes e clarone), Bia Pacheco, Mayara Almeida e Tais Cavalcanti (sax), Kelly Vasconcelos (trompa), Grazi Pizani e Estefane Santos (trompetes), Cynthia Borgani e Sheila Batista (trombones), Glaucia Vidal (vibrafone) Renata Montanari (guitarra), Gê Cortes (baixo); as bateristas Lilian Carmona e Bruna Barone.

A pouca presença de mulheres no universo instrumental ainda, para Lis, é algo a ser estudado. “Há, por exemplo, um preconceito por se tratar de uma atividade que se exerce à noite. Este é considerado um ambiente masculino no qual uma mulher pode atrapalhar.” /

JAZZMIN’S

Museu da Casa Brasileira.  

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 

2.705. Tel. 3032-3727.

Dom. (18), às 11h. Grátis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.