Lening Abdala
Lening Abdala

James Taylor estreia turnê com Elton John com o dedo quebrado e hits do passado

Músico não pode tocar o violão, marca fundamental de sua carreira, em apresentação realizada na Pedreira Paulo Leminski, na noite desta sexta-feira, 31

Guilherme Sobota, Enviado especial

31 Março 2017 | 22h23

CURITIBA - Com o dedo médio da mão esquerda quebrado, James Taylor subiu ao palco da Pedreira Paulo Leminski em Curitiba sem o violão no colo, no início da noite desta sexta-feira, 31. Ele fez um discurso longo, em português, para se desculpar. "Bem vindo ao Brasil", confundiu-se. "Quebrei meu dedo. Verdade. Então não posso tocar a guitarra. Merda!", leu, com a desenvoltura de 50 anos de carreira. 

Este foi o primeiro show de Taylor na turnê conjunta com Elton John pelo Brasil: eles ainda tocam no Rio (1/4), Porto Alegre  (4/4) e São Paulo  (no Allianz Parque, dia 6/4). Apesar do problema no dedo, ele cantou e dançou, animado e feliz, para cerca de 20 mil pessoas.

A turnê privilegia hits do passado em detrimento das canções de Before This World, o álbum de 2015 que rendeu boas resenhas e o primeiro #1 na carreira de Taylor. Do disco novo, ele cantou Today Today Today e foi só. 

Fire & Rain, Wandering, Mexico, Your Smiling Face, Don't Let Me Be Lonely, tudo estava lá.

Antes de Only a Dream in Rio, explicou. "Essa música foi feita aqui no Brasil, em 1985, quando Tancredo Neves foi eleito e eu toquei num festival chamado Rock in Rio. Numa noite lá, Caetano me levou para o Circo Voador, e lá eu testemunhei vários artistas brasileiros tocarem depois de banidos pela ditadura. Caetano, Gilberto Gil, Ivan Lins. Essa música é sobre isso." Ouvi-lo cantar "quando nossa mãe acordar, todos os filhos saberão, e regozijarão" em português é de arrepiar.

Sua voz continua ótima, mas quando ele abre espaço para Arnold McCuller no clássico Shower The People, fica claro como ele já não atinge as notas mais altas - bem como nas canções de Carole King, Up On The Roof e You've Got a Friend.

Entre ensaios de dancinhas no palco, Taylor guarda um respeito enorme pela sua banda, que tem nomes como Steve Gadd  (baterista de fama de Steely Dan, Eric Clapton e Paul Simon) e Mike Landau  (Michael Jackson, Joni Mitchell e até com Miles Davis).

Obviamente o dedo quebrado foi um anticlimax logo no início. Mesmo assim, James Taylor continua dando um baita show.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.