Jamelão e Jair Rodrigues trazem o samba a SP

O Bar Brahma, em São Paulo, pareceter se transformado numa espécie de lar para o célebre sambistaJamelão. Mais uma vez, o cantor mangueirense se apresenta nacasa, para um público cativo seu. Esse carioca convicto comemoraos 449 anos da cidade, de amanhã a domingo, interpretandosucessos consagrados em sua voz marcante, como Também TenhoCoração, Teu Retrato, Arrogância, e Matriz eFilial. José Bispo Clementino dos Santos, o Jamelão, é umafigura e tanto. No ano passado, ele quis antecipar ascelebrações pelos seus 90 anos, completados apenas em maio desteano. Na ocasião, Jamelão recebeu homenagens num show tradicionalno próprio Bar Brahma. Recentemente, sem muito alarde, elelançou o CD Cada Vez Melhor, pela Obi Music. O repertórioagrupa regravações, compondo um panorama da carreira do cantor. No álbum, ele transita dos sambas românticos aossambas-enredo, de canções de Lupicínio Rodrigues a Tom Jobim eChico Buarque. Expõe também seu lado compositor, como nareleitura de Esta Melodia (escrita por ele em parceria comJorge Oliveira) e Boa Noite. Um dos sambistas mais importantes da Estação Primeira deMangueira, Jamelão era vizinho da escola de samba na infância.Fez parte da bateria da escola e, mais tarde, aprendeucavaquinho e começou a cantar nas gafieiras. Embrenhou-se pelavida boêmia, acompanhado pela banda de Luiz Americano. Viu suachance de participar de um programa de rádio, em PescandoEstrelas (na Rádio Clube do Brasil), no qual conseguiu osegundo lugar em meio a uma competição com Zezé Gonzaga eOnécimo Gomes. Sagrou-se como sambista, soltando o vozeirão em cançõescomo Leviana, Fechei a Porta, Matriz ou Filial,Quem Samba Fica. Desde a década de 50, é cantor desambas-enredo da Mangueira e ficou famoso como tal. Tornou-setambém um dos maiores intérpretes dos sambas-canção´dor-de-cotovelo´ de Lupicínio Rodrigues, autor de EssesMoços, Ela Disse-me Assim, Quem Há de Dizer e outros. Outro sambista, Jair Rodrigues - este paulista denascimento e paulistano de coração -, pega carona nas homenagenspelo aniversário de São Paulo e faz show de lançamento de seunovo CD, Intérprete, lançado pela Trama. O cantor faz curtatemporada no Sesc Pompéia, em São Paulo, sábado e domingo. A base dos shows: as faixas do disco, regravações deantigas músicas que nunca tinham sido interpretadas por eles.Para não perder tempo, logo na abertura das apresentações, JairRodrigues vai reverenciar a cidade com Perfil de São Paulo(Bezerra de Menezes), que faz parte do repertório do recentetrabalho. Será acompanhado pelo poeta José Domingos, com afunção de declamar a poesia São Paulo em Tempo de Saudade,também presente no CD no formato de vinheta. Estão previstos ainda no repertório dos showsArrastão (Edu Lobo e Vinícius de Moraes, que ficou famosa navoz da amiga Elis Regina), o medley É Preciso Muito Amor/ VouFestejar/ Se Deus Quiser, Catimbó numa Perna Só (Ari do Cavacoe Otacílio da Mangueira), entre outras. Em Retrato da Vida (Dominguinhos e Djavan), o cantorvai se apresentar com a participação da filha, a cantora LucianaMello. Hit de Jair Rodrigues, Deixa Isso pra lá (EdsonMenezes e Alberto Paes) será a deixa para o filho, Jair Oliveira subir ao palco, com Wilson Simoninha e Rappin´ Hood. Essacanção não integra o CD Intérprete, mas o cantor achou por bem incluí-la no show, assim como fez com Disparada (GeraldoVandré/Téo de Barros). Mesmo fazendo espetáculos em cima de umdisco de regravações, Jair não quis frustrar o público, quesempre espera ouvir os sucessos de sua carreira. "Antes que opúblico peça, eu já as coloco no show", diz, bem-humorado. "Aspessoas não vão se arrepender."Jamelão - Amanhã, às 23 horas e sábado, às 21horas. R$ 20,00 (sexta)e R$ 15,00 (sábado). Bar Brahma. AvenidaSão João, 677, em São Paulo, tel. (11) 3333-0855. Até sábado.Jair Rodrigues - Sábado, às 21 horas, e domingo, às 18 horas. DeR$ 20,00 a R$ 15,00 e R$ 10,00 (estudantes). Teatro do SescPompéia. Rua Clélia, 93, em São Paulo, tel. (11) 3871-7700. Atédomingo.

Agencia Estado,

23 de janeiro de 2003 | 17h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.