Reuters
Reuters

Jagger diz 'não entender' morte da namorada

L' Wren Scott foi encontrada morta em Nova York; suspeita é de suicídio

O Estado de S. Paulo

18 de março de 2014 | 14h44

O cantor britânico Mick Jagger disse nesta terça-feira, 18, que não consegue entender como sua namorada, a estilista L' Wren Scott, encontrada morta na segunda-feira, 17, em um aparente suicídio, “poderia acabar com a sua vida dessa maneira trágica”.

Em um comunicado na sua página oficial do Facebook, o líder dos Rolling Stones mostra sua descrença com a morte da modelo e designer, aos 49 anos, sua namorada nos últimos 13 anos. “Eu ainda tenho dificuldade para entender como meu amor e minha melhor amiga acabou com sua vida dessa maneira trágica”, diz Jagger.

“Passamos anos maravilhosos juntos e tivemos uma grande convivência”, afirmou o cantor, lembrando que a ex-modelo tinha “uma grande presença e seu talento era muito admirado”, não só por ele. Na nota, o líder dos Rolling Stones diz estar "comovido pelas condolências que tem recebido”.

Um representante do músico emitiu hoje uma declaração negando que Jagger havia rompido com Scott , informação publicada pelo The New York Post. A nota diz que a declaração é “horrivel e equivocada” e afirma que é apenas uma “fofoca cruel” num momento “trágico” para o artista. O jornal citou como fonte um amigo de infância de Scott. Mas outras pessoas afirmam que a estilista e o cantor permaneciam juntos.

Após deixar sua carreira de modelo , L' Wren Scott foi para o mundo do design e entre seus admiradores estavam a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, e a atriz Nicole Kidman. (Com informações da EFE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.