Jackson será preso se chegar atrasado ao tribunal

O juiz Rodney S. Melville, encarregado do julgamento de Michael Jackson, acusado de abuso sexual contra um menor, ordenou a detenção do astro pop se ele não chegar a tempo à audiência de hoje.Melville deu uma hora para o cantor chegar ao tribunal de Santa Maria (Califórnia), caso contrário será preso. Hoje é considerado um dia crucial para o julgamento, pois o acusador irá depor novamente. Os advogados do cantor disseram que ele está com problemas na coluna e por isso se atrasou.O juiz disse que confiscará a fiança de Jackson, no valor de US$ 3 milhões, a menos que ele apareça na corte. A fiança funciona com uma caução, que o acusado deposita para ficar em liberdade, mas que pode ser confiscada se o juiz ordenar.Thomas Mesereau Jr., advogado de Jackson, disse que "O senhor Jackson está em um hospital em Santa Ynez, com um sério problema na coluna. Ele planeja comparecer à audiência". O juiz, irritado, disse: "vou pedir um mandado de prisão contra ele. Vou confiscar a fiança. E manter essa ordem por uma hora". Mesereau, cujo pedido para que o juiz conversasse com o médico de Jackson foi rejeitado, disse, pouco depois, que o cantor estava a caminho. A porta voz do hospital, Janet O´Neill, disse que Jackson saiu do Hospital Santa Ynez Valley Cottage às 8h45, cerca de 13h45 em Brasília. O hospital fica a 55 quilômetros do tribunal. Janet não comentou sobre o estado de saúde de Jackson. Mesereau foi visto conversando nervosamente com alguém pelo telefone celular, meia hora antes da sessão começar.Na primeira semana da seleção do júri, Jackson teve problemas de saúde e foi internado para se tratar de uma forte gripe, o que levou o julgamento a ser suspenso por uma semana. Ontem, o menino de 15 anos que acusa o astro pop de abuso sexual começou a depor e disse ter visto vários sites de pornografia com o cantor. O menino deve continuar seu depoimento hoje.

Agencia Estado,

10 de março de 2005 | 14h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.