Jackson foi internado após julgamento, diz advogado

O advogado do cantor Michael Jackson, Thomas Mesereau, disse que seu cliente teve de ser internado em um hospital logo depois do seu julgamento porque estava magro, desidratado e comia com dificuldade. "Michael Jackson ficava doente de tempos em tempos. Na realidade, as pessoas não se deram conta de que ele realmente foi internado no hospital depois do veredicto", disse Mesereau numa rara entrevista à BBC.O advogado que defendeu Jackson no julgamento por abuso sexual de um menor de idade disse ainda que o cantor estava aterrorizado com o que poderia ocorrer com os seus filhos caso fosse condenado.Em junho, depois de cinco meses de julgamento, Jackson foi considerado inocente de molestar sexualmente um menino de 13 anos e de lhe dar bebida alcoólica, entre outras acusações.Segundo Mesereau, o artista - que poderia ter sido condenado a 20 anos de prisão, se fosse declarado culpado - passou todo o julgamento sofrendo de um problema nas costas.O advogado disse ainda que mais recursos foram investidos no processo de Jackson do que em processos contra assassinos pelo fato de ele ser famoso. "Eu fico preocupado porque ele é um alvo permanente. Ainda há uma percepção entre algumas pessoas de que ele não quer ir a julgamento e (por isso) vai fazer um acordo", disse Mesereau. "Nós vamos enfrentar esses processos até o fim se eles acontecerem."Mesereau disse ter aconselhado o seu cliente a nunca mais abrir a sua casa a famílias. O menino que acusou Jackson, Gavin Arvizo, havia passado uma temporada em Neverland, mansão do cantor na Califórnia, com a mãe e os irmãos, em fevereiro de 2003.

Agencia Estado,

27 de julho de 2005 | 11h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.