Jackson diz que não sabe sobre finanças porque é "visionário"

Em seu segundo testemunho da corte do condado de Santa Bárbara, na Califórnia, Michael Jackson disse que não sabe muito sobre ?contratos e finanças? porque está ocupado ?sendo um visionário?. O produtor israelense Marcel Avram quer US$ 21 milhões de indenização do pop star por ele ter cancelado dois shows na véspera de ano-novo, em 1999, em Honolulu, no Havaí, e Sydney, na Austrália. Jacko apareceu no tribunal com quatro horas de atraso e, algumas vezes, parecia estar sonolento durante seu depoimento. O músico disse que recebe apenas relatórios de questões financeiras, porque cuida apenas no ?departamento criativo?. O mais importante do julgamento, no entanto, é o look do pop star: na quinta-feira, ele estava de terno de veludo azul e camisa vermelha. O Band-Aid no nariz desapareceu, mas a ponta parecia ter sido retocada com maquiagem. Jacko ainda estava de cavanhaque, batom vermelho, delineador nos olhos e sobrancelhas retocadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.