Ivete e Carlinhos Brown levam Salvador para Rock in Rio Madri

Brasileiros agitam o segundo dia do festival em Madri; show de Ivete teve axé, capoeira, lambada e até salsa

Efe,

28 de junho de 2008 | 22h18

Como já era previsto, um público jovem e animado compareceu em peso neste sábado, 28, ao festival Rock in Rio Madri para pular e cantar com duas estrelas do Carnaval de Salvador: Ivete Sangalo e Carlinhos Brown, este último adorado pelos espanhóis. Explosiva, Ivete foi a encarregada de abrir as apresentações deste sábado no palco Mundo, para o qual levou muito axé e capoeira, e também um pouco de lambada e salsa. Foto: Reuters Acompanhada por 12 músicos e cinco bailarinos, a cantora, que encontrou tempo para trocar de roupa várias vezes, manteve grande parte da platéia hipnotizada durante o espetáculo, principalmente com o macacão de couro preto e o vestido curto e branco que usou para realçar seu corpo. Com um rápido problema no som, que soube contornar com muito rebolado, Ivete deliciou os espanhóis e um bom número de brasileiros que se amontoaram para assistir à sua agitada apresentação. Sem deixar o ritmo cair uma só vez, a artista levou o público ao delírio quando cantarolou alguns versos de 'Corazón Partío', hit do espanhol Alejandro Sanz, e, já no fim da apresentação, percorreu o palco de um lado para o outro com bandeiras do Brasil e da Espanha. Depois de Ivete, o próximo a subir no palco mundo, com um penacho na cabeça, foi Carlinhos Brown, que levantou a platéia com sucessos como 'Magdalena', 'Pandeiro-deiro' e 'Carlito Marrón.' Foto: Efe Acostumado ao carinho dos espanhóis, o baiano subiu e desceu do palco várias vezes. Com uma bandeira do Brasil e vestindo a camisa da seleção espanhola de futebol, classificada para a final da Eurocopa, o cantor fez toda a Cidade do Rock pular ao ritmo de seus tambores. Quem compareceu na sexta à abertura no Rock in Rio Madri, viu que os espectadores deste sábado eram bem diferentes, talvez pelo fato de muitos que foram conferir as atrações do segundo dia serem das redondezas, o que ajudou a criar um clima de festa de bairro. Apesar do forte calor, o público deste sábado, de faixa etária menor, não parou de dançar. Muitos dos adolescentes presentes também foram assistir à apresentação dos alemães do Tokio Hotel, que horas antes de subirem ao palco, não hesitaram em apostar na vitória de seu país sobre a seleção espanhola na final de amanhã da Eurocopa. Em entrevista antes do show, os integrantes da banda, os gêmeos Bill e Tom Kaulitz, Georg Listing e Gustav Schäfer, também disseram que, após uma recente apresentação em Barcelona, se sentiram muito bem recebidos pelas fãs espanholas. Além disso, admitiram terem tido muita sorte em sua meteórica carreira - três discos em três anos -, algo que ainda estão "digerindo." Outro grupo de grande apelo junto aos espanhóis, o madrileno El Canto del Loco, liderada por Dani Martín, ficou com a missão de encerrar a noite de espetáculos no palco principal da Cidade do Rock, que depois recebeu os dj's Cristian Varela e Carl Cox para uma maratona de música eletrônica. Outras atrações deste sábado no Rock in Rio Madri, a banda sueca Mando Diao e os espanhóis do Ragdog e do Standard se apresentaram no palco Hot Stage, dedicado ao rock alternativo.

Tudo o que sabemos sobre:
Rock In Rio Madri

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.