Ivan Lins faz balanço da carreira com show em SP

Ivan Lins fez um show em homenagem ao letrista Vítor Martins, no início do ano, para comemorar os 30 anos de parceria. Em setembro, fez outro, com músicas de todos os parceiros. Acabou sendo um balanço de seus 33 anos de carreira. Afinal, Paulo César Pinheiro, Ronaldo Monteiro e Celso Viáfora - os outros parceiros - estão entre os melhores do País. O espetáculo virou disco ao vivo e DVD, Cantando Histórias. Para quem quiser conferir uma palhinha desses trabalhos, uma dica: o cantor e compositor Ivan Lins estará amanhã, na Tom Brasil, com Simone e Jorge Vercilo, no aniversário da Rádio Alpha. Não foi fácil selecionar as músicas entre os muitos sucessos que ele lançou, na sua voz ou de cantoras fundamentais como Elis Regina, Fafá de Belém, Simone ou Nana Caymmi, desde aquele longínquo Festival Internacional da Canção, de 1970, quando sua primeira canção a ficar conhecida, "O Amor É o Meu País, foi vencida por BR-3, cantada por um elétrico Toni Tornado. Num show retrospectivo, a gente coloca as músicas mais populares para dar um presente ao público que viabilizou a nossa carreira, ensina Ivan. Mesmo assim, ficaram de fora músicas como ´Mãos de Afeto e Daquilo Que Eu Sei, que eu adoro, fizeram sucesso, mas não era possível colocar todas. Foi um sofrimento cortá-las. O disco e o DVD (que, além da imagem, tem as faixas estendidas com improvisos e outras que não cabiam no CD), são uma celebração ao prazer de fazer e ouvir música. Ponto para o diretor André Schultz, que não buscou movimentos ou (d)efeitos mirabolantes com suas câmeras. Mostrou músicos de primeira (Theo Lima na bateria e direção musical, Zé Carlos, Marco Brito, Layse Sapucaí, Nema Antunes e o uruguaio Leo Amoedo, um gato, estrategicamente sentado atrás do astro principal), afinadíssimos com Ivan Lins e entre si.Boa Prosa - Quem convive com Ivan Lins sabe que ele é animado o tempo todo, gosta de uma boa conversa e tem sempre mil planos. Ainda falta muita coisa para fazer, explica ele, que completa 60 anos em 16 de julho do ano que vem. O songbook da editora Lumiar é um dos projetos principais. Começou a ser feito por Almir Chediak - morto há um ano e meio - e o irmão dele, Jesus Chediak, continuou. Aniversário da Rádio Alpha FM, com participação de Ivan Lins. Tom Brasil-Nações Unidas (2.400 lug.). R. Bragança Paulista, 1.281, Sto. Amaro, 2163-2000. Amanhã (25), 21h30. R$ 30 a R$ 70. CC.: todos. Estac. c/ manobr.: R$ 15

Agencia Estado,

24 de novembro de 2004 | 21h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.