Ivan Lins declara seu amor ao Rio em novo CD

Parece que paira sobre os cariocas umsentimento coletivo de redescoberta de sua cidade. Recentemente,Chico Buarque quebrou um longo jejum colocando no mercado o novoCD de título Carioca. Em entrevistas, deixou claro que, depoisde morar em São Paulo e na Europa, gosta de viver no Rio e é láonde melhor sabe morar. Um pouco antes, Joyce e Dori Caymmi jáhaviam resgatado uma bossa nova saudosa, dos tempos em que oscariocas se gabavam de sua cidade, no CD Rio-Bahia. Ivan Linsacaba de aderir a essa corrente com seu próprio manifesto afavor da cidade: o CD Acariocando (EMI). Para Ivan, esse sentimento está no ar. "Ninguém combinou mas está aparecendo explicitamente", acredita. Apesar dos pesares, foi nessa cidade que Ivan reaprendeua viver há mais de dez anos. Em 1992, ele decidiu morar nos EUA.Iria ficar lá por, pelo menos, dois anos. Ficou só oito meses.Bateu uma saudade do Brasil, do Rio, de toda a onda bossa-novistaimpregnada em sua formação musical.Disco que tem mais sambas De dez anos para cá, Ivan Lins vem estreitando suarelação com o samba e essa conexão se faz mais consolidada nonovo trabalho. Predominantemente samba ("Talvez seja o meu discoque mais tenha sambas"), Acariocando vem carregado de outrasreferências musicais típicas do universo carioca, como a bossa eo funk. O músico estabelece antigas parcerias. Com o compositorPaulo César Pinheiro, outro carioca, abre o CD com o samba AGente Merece Ser Feliz. Juntos, compuseram ainda Por SuaCausa que entra no rol de músicas de amor de Ivan, LuaSagrada" e outro samba, Diana do Mar, esta última, dentro dalinha de exaltação ao Rio. Ainda nessa linha, consta afaixa-título, de Ivan e Aldir Blanc. "Eu bebo/Quero é maiscomemorar/Meu Rio/Mesmo se me faz chorar/Eu moro/Nessacidade-mar namorando/Adoro/Acariocar..." Parceiro constante, Celso Viáfora assina com ele outraromântica do álbum, O Tempo me Guardou Você. Ivan dá suaversão à música Renata Maria, feita em parceria com ChicoBuarque, que a gravou também em seu disco Carioca. Foi umacanção que o músico entregou para Chico letrar e com ele ficoupor mais de seis meses. "Depois que eu liguei para ele e conteique tinha virado avô, Chico colocou a letra", diverte-se ocompositor, que garante não ter idéia de qual seria o título doCD do amigo até a época do lançamento.Funk e XoteAberto a novas experiências, aproveitoupara inaugurar parcerias. Com Moska, vem com a funkeada "Ela É aPrópria Vida (Funk Catarina)", escrita em homenagem à netaCatarina e que conta com a participação do próprio Moska nosvocais. "O funk se tornou referência de periferia do Rio, queexpressa o sentimento de comunidade", diz. Incluiu o xote "SeAcontecer", fruto da dobradinha com Lenine. Um xote ao sabor deJoão do Vale. "É um gênero que não tem ligação com o Rio, mas seconecta por meio da migração nordestina." Um capítulo à parte são as parcerias com o povo dosamba: ele assina "Prece ao Samba" com Nei Lopes, e "Deus ÉMais", com Dona Ivone Lara. "Tenho ainda um monte de sambasinéditos", revela. Ivan pegou gosto pelas parcerias com essaturma. Já planeja novas músicas com artistas como Dudu Nobre,Arlindo Cruz e Teresa Cristina. Isso sem mencionar parceiros empotencial de outras estirpes. A lista pode ser infindável: ZéliaDuncan, Lulu Santos, Daniel Gonzaga, Zé Wisnik, Nando Reis,Frejat... Cita até artistas da nova geração, como Detonautas."Uma parceria com Luiz Tatit é meu sonho de consumo. Com ArnaldoAntunes também."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.